terça-feira, 2 de setembro de 2008

Balançar de longe


Nunca vi sono tão profundo quanto o de uma criança do Ceará.
A razão que aponto para tal é a rede.
Esta é a do meu filho, presente da tia Mariângela.

No Nordeste brasileiro do meu tempo - creio que ainda hoje se faz - punha-se o bebé a dormir na rede e um cabo de vassoura enfiado entre as duas bordas, de modo à criança não se perder lá dentro. Tenho uma foto óptima nessa posição, mas obviamente não sei dela.

Pode o mundo cair, um bebé que durma de rede não acorda.

3 comentários:

manue disse...

NOW you tell me ;)
espero que seja um dorminhoco o vosso bébé!

Carla Barroso disse...

É impressão minha, ou vê-se a a forma da barriguita, encostada contra a rede? Hihihi

Melissinha disse...

Seria a pança do pai, se não estivesse com aquele bigode ridículo nesse dia.