quinta-feira, 10 de março de 2016

Times, they are a changing

À porta da escola do Gabriel, sai do carro uma mãe de pijama babygrow de tigresse da Primark, abre a porta ao filho, beijinho e adeus. Há um ano, eu acharia aquilo a coisa mais engraçada do mundo, gozaria, mandaria umas mensagens a amigas, etc etc.

Hoje só me ocorreu que a mulher deve ter feito o turno da noite, foi pôr o filho à escola a horas e voltar para a cama antes de pegar no batente outra vez.

Gostei mesmo muito deste pensamento-reflexo. Se faz de mim uma pessoa mais chata, que seja - o bem que daí vem é maior.

5 comentários:

gralha disse...

Ainda tenho um longo caminho a percorrer nessa estrada. Eu não acharia engraçado mas (o meu eu perfeccionista, implacável) acharia que ela podia perfeitamente ter-se mudado antes de ir levar o miúdo. E vendo as coisas da tua perspectiva, a minha é mesmo parva.

Melissinha disse...

Eu depois pensei essas coisas todas, não sou nenhuma anja! Gostei foi do primeiro ter sido um pensamento de compaixão. Que ser és tu que me engoliste, pergunto ao invasor.

Amigo Imaginário disse...

Eu teria outro pensamento, assim, à primeira. Também tenho um pijama desses de raposa e é a coisa mais confortável que já vesti na vida. Se voltasse a ter filhos, andavam todos de babygrow até aos 3 anos. Mas como nem sequer tenho coragem de ir estender a roupa com aquilo vestido, sentiria de certeza inveja dessa mãe por se estar nas tintas para o que os outros pensam. O mundo precisa de mães dessas.

Melissinha disse...

Adoro as nossas diferenças todas. :)

Ana. disse...

Parando um segundo para refletir, acho que a minha tremenda insegurança jamais me deixaria sair à rua com um pijama, fosse lá de que padrão fosse, não por não achar confortável, mas porque teria medo do que as outras pessoas podiam pensar. O que é idiota, no mínimo. Mas a verdade é que mudo de calças de fato de treino para as de ganga para ir ali abaixo ao ecoponto... não vá alguma vizinha ver-me e achar-me demasiado frumpy! (elas já acham que eu não trabalho, porque passo todo o dia em casa!)
O problema é que EU também acharia um desmazelo ver alguém de pijama na rua...

Portanto, essa mãe que viste de tigresse é uma corajosa que se está a cagar para o que os outros pensam!