segunda-feira, 3 de abril de 2017

Curtíssima sobre o tempo que importa (e ainda meio influenciada pela Marta Gautier)

A pensar se não seríamos mais felizes, cá em casa, se passássemos as noites de segunda e quarta a fazer alguma coisa juntos, ou nada, em vez de ele no judo e eu e/ou o pai no café à espera.

3 comentários:

Mariana disse...

Ele gosta do judo? Vocês gostam de estar no café? O resto é overthinking.

Ana. disse...

Eu ia dizer qualquer coisa muito parecida com o que a Mariana disse...

Amigo Imaginário disse...

OK... eu sou um bocadinho mais "mãe sofredora". A única questão que me passaria pela cabeça é: Ele gosta mesmooooo do judo? ;)