segunda-feira, 21 de abril de 2014

humbled

Há uns dias, discutíamos num grupo de tradutores a melhor tradução para humbled, e é difícil. Concordámos todos mais ou menos com "honrado", ou com "mal podia acreditar", em paráfrase.

Seja qual for a tradução, foi como me senti hoje. Infelizmente já perdi a ingenuidade de achar que posso falar de tudo no blog, porque, enfim, não posso mesmo - isto é um transporte público - e não posso falar-vos concretamente nos eventos das últimas semanas que culminaram no dia de hoje. Até podia dizer que foi bom, que foi muito bom, se não tivesse doído também.

Para acalmar a crise de choro-e-de-tudo, ainda tive a sorte de ter o meu grilo falante a citar-me Cesar Millan, o encantador de cães, aplicado à minha vida. Fez-me uma alegoria em cães. Gaja brilhante, pá. Se um dia tiverem a oportunidade de a conhecerem, não a deixem fugir, conquistem-na. É uma amiga ímpar. 

4 comentários:

gralha disse...

Vai contando aos bocadinhos, então. Que é para também ficarmos contentes por ti (e chorarmos o necessário, se for caso disso).

Naná disse...

Tomara nós todos termos assim um Grilo Falante ;)

Melissinha disse...

Um dia marcamos um megacafé presencial entre todas e conto tudo :D

Amigo Imaginário disse...

Um mega café por skype, sim? :)