terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Sonhos

Por vezes sonho com a tua avó. É raro ela estar de saúde nos meus sonhos - que me lembre, nesses anos todos, só aconteceu uma vez. Normalmente está doente, fraquinha, e eu a abraço e digo que a amo muito, que foi coisa que não fiz em 28 anos e penso que passarei o resto da vida a fazê-lo na minha cabeça.

Desta vez estávamos na Praia do Futuro e estava ventando muito, e estava lá a família toda, e ela me pega na barriga e diz "que grande, é menino." Eu digo que sim, que é menino, vai-se chamar Gabriel e nasce em Março, e peço-lhe por favor que volte para o conhecer, e ela diz-me que não quer voltar.

3 comentários:

Um pedaço de azul... um BloGui diferente disse...

:-(

Melissinha disse...

Faz parte da vida... :)

Ana C. disse...

Ficaria triste se me dissesses que nunca sonhas com a tua mãe. Ela tem que povoar os teus sonhos. É a forma de ela se manter viva dentro de ti.
As pessoas que amamos nunca nos deixam verdadeiramente, pois continuam perpetuamente nas nossas memórias...
E o que tu tens da tua mãe vais passar ao teu filho no futuro. Não é incrível?
Se ela diz que não quer voltar é porque só pode estar bem...