segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Crescendo e aprendendo

Eu e o meu irmão andámos aos nove meses, entre algumas outras coisas. Não sei se espontaneamente ou por interposta pressão (é hoje que o meu pai aparece aqui no blog ofendido até à alma).

O meu filho... Bem, o meu filho tira e põe a chucha na boca. "Bate palminhas, Gabi", e ele tira e põe a chucha na boca. "Dá beijinho à mãe", e ele tira e põe a chucha na boca. "Vai ao pai, filho", e ele tira e põe a chucha na boca.

E tudo bem. Tudo excelente! "Faz aí uma macacada qualquer, bebé", e ele tira a chucha da boca e dá-nos um daqueles sorrisos de boneco japonês, exibindo orgulhosamente os seus dois dentinhos. É tão lindo e esperto, o meu filho, mesmo praticamente sem peripécias. Ele que aprenda as coisas ao ritmo que vai naquela cabecinha achatada.

Desde que, há uns anos, li Daniel Quinn, a minha visão de mundo mudou consideravelmente, e prometi a mim mesma que a vida não seria mais uma competição, não senhores. Não para esta família. Especialmente não para o meu filho - o que não significa que não o prepararei para o mundo lá fora, mas isso é outro assunto.
Mas competir com livros sobre o desenvolvimento do bebé e/ou outros bebés é que nem pensar.
Ele que continue a tirar e pôr a chucha na boca durante o tempo que lhe for adequado, que eu e o pai aplaudiremos a cada vez.

9 comentários:

Supertatas disse...

ora bem :D

Ana. disse...

Acho que essa é a atitude mais saudável. Todas as crianças têm o seu ritmo próprio, importante é respeitá-lo e apreciar cada fase!

Mas tu já sabes isto!

;)

Ana C. disse...

Assinado por baixo mil vezes. Se bem que tirar e pôr a chucha na boca pode ser considerado incrível sob muitos prismas :)

Hugo Carvalho disse...

Perem aí! Ele já dança como o Michael Jackson!
Mas sim, o rapaz não consegue repetir uma simples ordem!

Melissinha disse...

Pois é, esqueci-me de dizer que além de tirar e pôr a chucha ele faz a coreografia completa da Billie Jean.

Ginguba disse...

E já canta melhor que os Pais!!!
:D

sofia disse...

Sou das mesmíssima opinião!

Pekala disse...

com o meu era a mesma treta,e só gatinhou aos 11 meses,sentou-se quase com 10,andou aos 14 e só ultimamente é que estranhos conseguem perceber o que ele diz.se fosse na conversa dos outros já o tinha levado a um terapeuta qualquer....em compensação aprendeu a fazer "merdinha" dos mais variados tipos desde bem cedinho.....

Melissinha disse...

Uma chatice ter esses padrões tão apertados.
Com bom-senso sabemos se o puto está bem ou não!