terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Introdução de alimentos sólidos

Podia escrever aqui um relato mais ou menos longo do insucesso que tem sido, por isso, maltinha dos filhos, vou directo ao que importa:
DICAS PARA BEBÉ REBELDE PRECISAM-SE.

16 comentários:

Marta disse...

O Carlos (16meses) ainda recusa os sólidos (carne, peixe, legumes) mas come bem a fruta sólida, pão, bolachas, tostas, bolos... Chega a provocar o vómito assim que ve uma colher de comida na direcção dele!! Mesmo quando misturamos a sopa com o segundo, ele sabe sempre e recusa a comida.
Quando ele quiser comer o segundo prato, nós estaremos lá para lho dar.. até lá, vamos esperando! Talvez as dicas que recebas me possam ajudar também:) Boa sorte..

Melissinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Melissinha disse...

Ai, Marta, adorei, sério.
Estava à espera de alguém a dizer "ah não sei o que é isso, o meu come até as paredes", que, diga-se de passagem, não é BEM o que me apetece ouvir.

(Mas fico contente por vocês, mães-de-bebés-que-comem-as-paredes!)

Pekala disse...

eu sou mãe de um puto que comia as paredes mas ajuda dar coisas fixes para eles terem vontade de experimentar tipo batata frita,salsicha,hamburguer,cenoura pra roer,muita fruta crua,sem exagero claro mas deixá-lo.de resto é preciso é ter calma,ele há-de comer tudo um dia.

Tella disse...

experimenta pôr algumas estrelinhas (massa) na sopa para que ele se habitue ao sólido. Podes tb experimentar batata-doce. Eles gostam...
Não sei mais o que sugerir.
bjs

Julia disse...

Melissa, procure no orkut a comunidade Meu Filho Não Quer Comer. Abra seu tópico lá, conte a história em detalhes, vai receber muita ajuda.

Minhas dicas: prepare comidinhas que ele possa pegar com a mão, qualquer coisa: macarrão parafuso, frango em pedacinhos, banana em palitos, brócolis e couve-flor bem cozidos, etc., etc., o que houver, e coloque em um pratinho ao alcance dele, na sala. Deixe lá. Não insista, não encha. É claro que ele terá curiosidade.

Outra coisa, que você verá muito bem explicada em um texto que está nessa comunidade, é que com um ano é absolutamente normal as mães ficarem desesperadas porque as crias param de comer, ou não comem nada. A maioria come mesmo menos nessa idade do que comia aos oito ou nove meses, pelo menos em questão de quantidade.

A comunidade se baseia em um livro de um pediatra espanhol chamado Carlos Gonzalez, que é um gênio. Especialista em amamentação e alimentação infantil. Compre se houver por aí: Mi Nino No Me Come. Aqui não há tradução, talvez em Portugal exista. (tenho uma cópia piratíssima, se quiser me peça que eu mando.) beijos

Melissinha disse...

Julia, como sempre comentários tão completos e embasados, obrigada. (Obrigada a todas, obviamente :) Pekala e Tella, já pus sim coisinhas boas ao alcance dele, ele pega e enfia dentro dos brinquedos ou nas frestas da cadeira.)

De volta à Júlia: manda-me sim, por favor: melissalyra@gmail.com.

Eu ainda não estou desesperada, porque ele até anda a comer bem, desde que seja em papa. tudo nesta casa vira papa. Sou a rainha das mães trituradoras.

Miguel disse...

(o meu come até as paredes!)
Quando começámos com os sólidos, muito embora o Gabriel tenha aceite isso muito bem, havia alturas em que recusava os alimentos. Nessas alturas o meu truque era, em vez de lhe encostar a colher aos lábios e esperar que ele sorvesse (todos fazemos isso, erradamente) introduzia a colher ligeiramente na boca fazendo-o baixar o queixinho. Assim ele abria a boca e engolia tudo!! Além disso eles aprendem melhor a comer em vez de sorver (tenho um amigo cujo filho de 2 anos ainda sorve!). Comigo resultou, muito embora isto seja mais fácil se visses...

Melissinha disse...

SORVER?????
Cá quem sorver seja o que for tem as malas feitas na porta de entrada.

Marta disse...

Pois Melissa, nem truques nem dicas, nem mesmo pais mais experientes e sabedores das manhas todas(com 2 filhos) conseguem por o meu pequerrucho a comer esparguete, arroz, carne.. É ve-lo logo a cerrar a boca com todas as suas forças ou a tentar vomitar. Mesmo quando lhe coloco a comida no prato para ele tomar a iniciativa de a comer sozinho, o prato não demora 5 segundos a ficar virado de pernas para o ar, ou a ir parar ao outro extremo da cozinha. Por isso eu digo... sem stress:)

Supertatas disse...

devo dizer que adoro o Carlos Gonzalez :')

Supertatas disse...

eu sou da opinião de qt mais tarde se começa a introdução mais dificil é, pelo que logo aos 4 meses comecei logo a dar-lhe fruta para roer/chupar, qd começou com as sopinhas sempre que lhe dava oferecia tb uns legumes cozidos que tinha separado e deixava-o javardar e o resultado disso foi que aos 8 meses introduzi todos os solidos sem qualquer dificuldade e os dentes nasceram todos mto mais rápido.
tenho para mim que qt mais velhos mais complicadinhus ficam, o meu comia paredes e agora ahhh isto é verde nao queres, nao gosto de peixe, queres picanha, só como chocolato
imagino o que seria chegar a esta fase da parvoice e ainda não mastigar (conheço alguns assim, e já com 5 e 6 anos), matava-me de desespero :|
por outro lado, relativizando, ninguém com 18 anos quer comer cerelac e dormir na cama dos pais o que enfim, tira toda a importancia destes stress pontuais em que nos envolvemos volta e meia : )

Marina disse...

O meu também foi um castigo quando começamos a tentar que ele comesse a comida em pedaços, em vez de triturada. Não resultou misturar sólidos na sopa, mas sim triturá-la menos. Experimenta. O segundo prato comecei com coisas que não requisessem muita mastigação, somente alguma, como empadão de carne ou atum (não conheço nenhum cachopo que não goste de atum) e açorda de peixe. Se não souberes fazer posso mandar as receitas, mas também encontras facilmente na net. Arroz de peixe, massada de peixe, carne picada estufada com esparguete também foram alguns pratos que ele aceitou menos mal no início. Acho que o melhor é dar coisas bem cozinhadas e húmidas, que escorreguem bem e só depois passar para alimentos mais secos, como arroz branco, cenoura ou batata cozida ou frango/perú grelhado. É uma questão de ires tentando sempre, oferecer todos os dias, mas nunca insistir ou forçar, ele vai acabar por se habituar. Na creche também já lhe devem ir oferecendo, não? Em relação à sopa, só depois de ele se ter habituado completamente aos sólidos do segundo prato, é que experimentei dar-lhe sopa normal (base cremosa de batata e cenoura/abóbora + legumes inteiros + massa), que ele aceitou bem.
Beijinho e não desistas! ;)

m.a. disse...

a madalena começou com os sólidos por volta dos 8 meses e correu bem, mas agora, anda novamente um inferno.
tem dias. Tem refeições. tudo depende da vontade da 'madamme'.
mas coisas que ela adorava e continua a gostar MUITO: massa (esparguete), carne de vaca guisada com macarrão, açorda de peixe (essa é a rainha de todas as comidas!! e como parece uma papa mesmo,pode ser que o gabi goste), frango, puré, salsicha...
tenho dias em que desespero para lhe dar de comer, principalmente porque já não suporta sopa e às vezes come muito mal os sólidos. acho, que como li em algum comentário aqui, ela come menos agora do que quando era mais nova e tem dias em que só o leite a salva. nem a papa quer. grgrgrgr
(odeio a fase interminável dos dentes! odeio!)

Ana C. disse...

Passa tudo com a varinha mágica e espera que essa fase passe :) Não leves tão a sério a obrigação dos alimentos sólidos. Afinal de contas conheces algum puto que não os coma mais cedo, ou mais tarde? Este conselho é do mais pedagógico que há :)

Gaivota disse...

Muita calma e vai insistindo. Acho que aqui não há grandes dicas. Hoje não quer, para a semana já adora ;)