sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Segredos corrosivos

Meses antes de morrer, a minha mãe partilhou comigo um segredo. Um meio segredo, na verdade, porque ela se calou a meio e deixou-me a mim completar o resto da frase sozinha.

Ela pôs aquilo para fora como um veneno ruim, para desintoxicar.
E intoxicou-me a mim.

Não quero que este seja mais um post deprê - eles têm sido assim ultimamente, não sei porquê, porque até ando muito alegrezinha. Na verdade, é um post bastante prático: alguém tem algum truque para esquecer coisas assim? É que há cinco anos que o tal segredo me come por dentro sempre que me lembro dele, me lixando noites, tardes, momentos, o que for.
Não, não vou pô-lo cá para fora. Nunca. Quero mesmo um método de o apagar e mais nada.

(Agora ri-me porque estou neste momento com uma dor de barriga como não me lembro de ter tido antes, que já sei de antemão como vai acabar. Será que estou a escrever isto para tentar que o segredo vá junto?)

11 comentários:

Ines disse...

o melhor é mesmo tentares esqueces, senão nadas a consumir aos poucos e tb não é bom,

bjs

Ana C. disse...

Detesto segredos e toda a carga que acarretam para o seu portador...

Fernando disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
c disse...

Pela minha modesta experiência, esquecer é algo que não conseguimos provocar, pelo contrário, isso funciona na proporção inversa das nossas tentativas... o melhor é mesmo tentar resolver, processar, partilhar, dar cabo dele de tanto o esmiuçar. Há coisas tão pesadas que temos que pedir ajuda para as carregar. Digo eu cheia de teorias.

Carla Barroso disse...

Sinceramente? Acho que só conseguirás pôr isso para trás das costas quando já conseguires falar disso, quer seja contigo, quer seja com alguém em quem confies...

Melissinha disse...

Não dá. Acreditem que não dá para falar.

Pekala disse...

vês?tanto desejáste esquecer que acabáste o dia despejar tudo menos o segredo lol,as melhoras*

Supertatas disse...

tens que contar a alguém, e tanto dá para contar que a tua mãe contou.
despeja-o no http://postsecret.blogspot.com/ : )

Precis Almana disse...

Beijinhos

We Are Not Tyical - WANT disse...

oi,

o melhor é deixar o/a pensamento/memória vir, vê-lo/a atravessar a mente e partir. Parece poético mas funciona mesmo. Quando esse pensamento vier simplesmente observa-o "olha, cá estás tu!" e deixa-o partir sem pressas.Também é importante perceberes em que momentos esse pensamento aparece: quando estás mais cansada, com medo, triste? Aparece com outros pensamentos "negros"? Saber quando pensamos em algo ajuda-nos a conhecer os nossos padrões de comportamento e altera-los pode ajudar a fazer tais pensamentos aparecerem com menos frequência e terem um efeito menos intoxicante. Tentar resistir-lhe vai ter o efeito contrário ao que procuras.
Esquecer, varrer da memória? acho difícil porque se eu ainda me lembro de umas quantas músicas parvas de anúncios de TV do início dos anos 80, como é que tu haverias de esquecer algo tão importante?

We Are Not Tyical - WANT disse...

boa sorte com isso