sexta-feira, 25 de junho de 2010

Gestão de orçamento doméstico

Quem me conhece sabe que é a cena mais incoerente da minha vida: eu, a pior dona de casa de sempre, a que não dobra cuecas, não passa a roupa, não liga a nódoas nem a cantos dos azulejos pretos, adoro tudo que se relacione à gestão dos dinheiros da casa. Dá-me um gozo tremendo driblar o pouco dinheiro e esticá-lo ao máximo. Ultimamente ando um bocado descontrolada, mas regra geral:

- seguindo a dica da Dona de Casa Perfeita - que por sua vez tirou do America's Cheapest Family - nesta casa, ao sábado ou domingo, investiga-se o que há nos armários, frigoríficos e congelador. Com o que há, criam-se menus para os cinco dias da semana. Vê-se então o que falta de iogurtes, fiambre, etc e, só com a noção real do que se precisa e lista na mão, parte-se para le Pin Doux. Ultimamente, mais por preocupação com a saúde do que propriamente por dinheiro, passámos a comer proteína animal apenas três vezes por semana, e a conta do supermercado desceu uns assombrosos 40%.

- Como já cá disse, tudo que pode ser comprado em segunda mão ou trocado, é-o. Só compramos coisas novas depois de ver se não há outra opção (especialmente para o bebé).

- Como toda a maltinha esperta, uso e abuso das marcas brancas. Dou-lhes hipótese mesmo em produtos a que toda a gente torce o nariz (higiene pessoal, tratamento de roupa, coca-cola). Só não gostamos mesmo de alguns cereais de pequeno-almoço. Não vou dizer que são iguais aos produtos de marca, porque não acho que sejam (alguns até são), mas têm uma excelente relação preço-qualidade.

- Todos os aparelhos eléctricos de resistência (calor) são usados na tarifa bi-horária, a não ser em casos muito urgentes.

- O bebé e a TimeOut ajudam: há sempre montes coisas engraçadas a acontecer na cidade a custo zero, é só procurar um pouquinho. Ficar em casa fins-de-semana a fio por falta de dinheiro é que não.

- Praticamente não compramos livros: temos bibliotecas muito boas no conselho que nos enchem as medidas. Idem idem para livros para o bebé.

- O Hugo leva marmita e lanches para o trabalho, e eu, para a biblioteca.

- Tenho um olho treinado - herança da minha mãe - para descontos, promoções, vouchers, etc. Só ponho gasolina e vou ao cinema com o cartão da zon. Reparo bem nos descontos em cartão do continente e nos talões do minipreço, atenta principalmente às fraldas que eu gosto (que só compro em promoção, de outra forma é marca branca também). Se quero um miminho de spa assim de vez em quando, uso vales que vêm em revistas femininas imbecis.

- O único crédito que temos é o da casa. Somos donos da nossa própria alma.

Pronto, e assim vamos vivendo, às vezes com mais folga e gracinhas do que muita gente que ganha o dobro (é fácil ganhar o dobro do que nós). Poupando assim, sobra dinheiro para ter a bela da empregada quinzenal, porque sou uma nódoa a limpar, dá para comer fora de vez em quando, porque adoramos, e ir fazendo outras coisinhas.

E vocês? Dicas?

32 comentários:

Ana C. disse...

Para ti só uma palavra:
Bahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Sinto-me uma nódoa sua perfeita.

Pekala disse...

nada que tu já não saibas,por aqui talões do minipreço RULES,ninguém vai ao cinema por falta de guito e de babysitter,roupa pró míudo é praí 70% oferecida e usada e depois volto a reciclar pra outro míudo,usamos as roupas até ao fiozinho e os sapatos idem.não há nada de marca à excepção dos iogurtes favoritos do puto(smarties)e mesmo esses vêem mtas vezes do minipreço com descontos de 20 a 40%,levo almoço e pequeno-almoço de casa,tenho passe e bebo café num daqueles sítios onde acumulamos carimbos pra ter café grátis.temos casa alugada e não devo nada a ninguém e não dá pra ter empregada nem pensar nisso sequer e agora depois de ler tudo o que escrevi vou ali deprimir-me....(e eu LIGO às nodoas e a tudo o que está sujo mas é porque sou Virgem,organizada e picuínhas por natureza)

Melissinha disse...

Pekala, o mais importante é ter o máximo de qualidade de vida com o que se ganha. Para mim, viver poupada não é nenhum sacrifício, como disse, é a minha cromice privada.
Ah, também levamos marmita para todo o lado, esqueci-me dessa.
Não te deprimas! Mau mau é viver endividado.

Melissinha disse...

Anacê, aprende com as profissionais!

Ana C. disse...

Vocês estão out of my league, suas grandes boas. Uma coisa que quero muito fazer é o menu da semana, mas e se depois tenho preguiça de fazer um ítem da lista durante a semana? Sou castigada pela certa. E fruta e legumes? Tenho de andar sempre a comprar, sempre, nunca consigo passar mais de dois dias sem ir ao super e isso lixa-me de uma maneira suprema.
Uma merda que leva grande fatia orlamental são os sumos, vai passar tudo a beber água durante 3 semanas por mês.

Melissinha disse...

Anacê, é tudo uma questão de hábito. Se não te apetecer aquela comida no dia fazes outra qualquer que isto a vida tem de ser boa, mas o melhor mesmo é não pensar nisso. Poupas imenso tempo não tendo que decidir, acredita (tás a ver os restaurantes com o prato do dia? Pronto. Come-se o que há e mais nada).

Sobre as frutas e legumes, tira um dia para observar o que comem e faz uma conta por alto. Compras uma daquelas fresquinhas da tupperware e tudo lá para dentro, dura a semana toda.

É mesmo uma questão de hábito. Passas a poupar dinheiro (MUITO), tempo, braços, paciência. Vale a pena tentar.

Melissinha disse...

Tenta trocar os sumos por limonada caseira. Mais saudável, mais barato, mais saboroso, faz-se um jarro num minuto (até podes usar os limõezinhos, que pesam muito menos que pacotes de compal)

Pekala disse...

Costumo comprar o sumo de laranja sem gás do pingo doce,é bem baratucho,em dias de festa compro um pacote de Bongo pró míudo.Legumes e fruta compro sempre na praça ao sábado ou durante a semana se passar no mini mas normalmente não preciso.também opto por marcas brancas em TUDO,mas há umas semanas cometi uma loucura e comprei o Sonasol Brilhante que é mesmo brilhante!!!e cheira mesmo bem lol.
não fico deprimida Mel,sabes que tenho mais que fazer e agrada-me sinceramente dormir descansada por saber que não tenho dívidas;)

Pekala disse...

Ah,e menu da semana não dá pra mim porque eu mudo de ideias a toda a hora,tenho a facilidade de ter um talho mesmo ao lado da porta de casa e tenho sempre legumes congelados,ás vezes ás 6 da tarde iainda estou a decidir o que fazer pró jantar,mas isto tbm é porque odeio cozinhar!

Ana C. disse...

Eu e a Alice padecemos do vício dos sumos de maçã de Alcobaça marca continente, ou Pingo sweet, sem aditivos, só maçã, mas são caros como a porra. Outro dia fiz limonada aqui em casa e só deixaram de ter arrepios ácidos quando despejei meio quilo de açúcar para dentro do jarro. Até que ponto é que isso é saudável? Ai sou uma merda de uma economista doméstica.
Mas vou fazer o menú da semana e vou arranjar uma coisa dessas da tuperware. Também pensei em fazer pequenas doses de legumes já cortados e metê-los naqueles sacos hereméticos de congelação, será que não perdem propriedades?
Bisouuuuuuuux minha deusa doméstica

Melissinha disse...

Meu anjo de luz cê, e fazeres a maçãzada na bimba, não dá na mesma? Esses sumos de alcobaça só compro quando o rei faz anos.

Pekalates, eu tenho um Sweet Drop à porta de casa, a cena é que se for lá cada vez que decido o que é o jantar, inevitavelmente trago mais do que o necessário. Não te acontece?

Pekala disse...

claro que me acontece Mel Diamante mas eu tenho um grande controlo mental e uso-o para me reprimir,além de que levar pouco dinheiro na carteira também ajuda:D

Ana C. disse...

Ó meus anjos radiosos supremos, descascar maçãs para prduzir sumo não é uma cena que poupe tempo e saúde mental. O meu drama supremos é precisamente ir ao supermercado comprar legumes e fruta e sair de lá com mais alguma merda. Ó ainda bem que não estou só neste pecado.
Obrigada meu guru!!!

Melissinha disse...

E tang, ser supremo?

Sofia disse...

Faço mais ou menos tudo o que listaste...
Congelo comida quando prevejo que se pode estragar (principalmente os frescos para a sopa). Ah, e agora comecei a congelar os bifes, bifanas e afins que sobram da refeição e que ninguém come requentado. Já tenho um saco considerável e planeio fazer croquetes em breve. Acho que foi a maior cromice que fiz até agora...LOL
Volta e meia andas na minha biblioteca LOL
Bjocas

Melissinha disse...

Ai éééé?
Qual é?

Melissinha disse...

Ai, que tenho livros atrasados nas duas!

Mango disse...

Bem - acho q o teu post faz todo o sentido - mas infelizmente são poucas as pessoas q tÊm essa ponderação e "aprumo" económico, infelizmente. Bem, não pude deixar de reparar que estás sempre atenta a descontos - é como eu - no outro dia deram-me a dica de uma empresa nova q literalmente está a oferecer produtos - agênciaM - já ouviram falar? http://agenciam.com.pt

Basta uma pessoa registar-se e depois recebe coisas em casa - acho q pedem depois é um questionário - .
Mais uma vez obrigado pelo post - inspirador!

Melissinha disse...

Amostras grátis! boa! :)

Mango disse...

Obrigado pelo teu post - foi mesmo inspirador. A sério mesmo. Também faço mta contenção e estou sempre atento a promoções e cenas assim - se assim n for, com aquilo que ganho (mesmo sendo acima da média, felizmente, não conseguia dar conta de tudo. Entretanto deram-me a dica de um site de uma agência q oferece produtos grátis sem mais . AgênciaM - já ouviste falar? http://agenciam.com.pt - já me inscrevi - dizem q vão ter produtos gratuitos e em troca querem info de consumo.

Bem - gostei do teu blog - felicidades

Mango disse...

Lol- pensei q isto n tivesse copiado o primeiro post - até mais e felicidades!

Ana C. disse...

Tang é tinta em pó com açúcar!!!

Precis Almana disse...

Deixai-me acrescentar que o melhor para não comprar o que não se quer é: compras online. Truque para não gastar dinheiro na entrega: pagar com o acumulado no cartão. Quando se está todo o dia em casa são 3 euros. A poupança de tempo é do caraças.
(pronto, minha modesta contribuição)
Também andava numa de sumos, concretamente compal fruta fresca. Como é que deixei? Depois de me pesar uma semana e não ter emagrecido e pensar onde podia cortar; nos sumos calóricos, pois então ;-)

Melissinha disse...

Pois, Precis, para quem se organiza para fazer compras mensais, compensa muito. No meu caso, sempre que fazia compras mensais, acabava todas as semanas no supermercado na mesma, por isso, eliminei-as e fiquei só com as semanais. Numa semana fixe, as compras não passam muito da taxa de entrega!

Melissinha disse...

Pois, Precis, para quem se organiza para fazer compras mensais, compensa muito. No meu caso, sempre que fazia compras mensais, acabava todas as semanas no supermercado na mesma, por isso, eliminei-as e fiquei só com as semanais. Numa semana fixe, as compras não passam muito da taxa de entrega!

Ana C. disse...

Precis mas este sumo de que falo é só maçã mesmo, não tem rigorosamente mais nada e não é sumo de concentrado, são mesmo maçãs maravilhosas de Alcobaça, por isso é caro como o raio.
Eu também não me oriento com compras mensais, talvez carne e peixe, mas mais nada...

Precis Almana disse...

Mas eu também não compro mensais - quer dizer, alguns produtos acabam por ser - compro mais ou menos de 15 em 15 dias e fruta semanalmente. Mas sou só uma, é diferente. E se não for assim acabo por andar a carregar pesos e não posso.
Eu sei que sumo é esse, também bebia há uns tempos, de laranja maçã (não gosto de sumo de maçã puro). Mas, lá está, são caros e calóricos, por isso eliminei-os da alimentação. Este compal fruta fresca, teoricamente também é só fruta espremida...

Daisy Stewart disse...

Eu cá só como no Gambrinus. E mais, tenho horror a gente pobre!

gralha disse...

A maior poupança que consegui foi arranjar casa a meia distância entre os nossos empregos e que nos permitisse ir a pé. Mas isso é muita pontaria e alguma sorte! :D

Ana C. disse...

Daisy tu com essa cara deslumbrante consegues borlas em tudo quanto é restaurante fino, eles pagam para te ter lá e nem precisas de cartão minipreço.

Daisy Stewart disse...

Querida AnaCê,
Não sei do que fala, Minipreço?? Cartões, só de crédito.
Quanto à minha beleza...a inveja mata.

gralha disse...

O vosso mal é terem supermercado à porta de casa. Se tivessem de pegar na criançada toda, entrar no automóvel, chegar ao super, tirar criançada para os carrinhos, andar às compras, voltar a botar criançada no automóvel, voltar para casa e transportar sacos com criançada a "ajudar", passavam logo a fazer compras uma vez por semana.