sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

De mater et pater (sei lá as declinações)

Mamã é uma carneiro de pavio curto, gorda e baixa. O papá é um sagitário calmo, alto e magro. Mamã adora Beatles e canções da sua infância, papá adora Nick Cave e outras coisas "de bom gosto". Mamã adora revistas de fofoca e livros rápidos, papá adora literatura russa, se bem que os dois adoraram 100 Anos de Solidão, daí o teu nome. Mamã tem choro fácil embora seja durona, o papá não chora nunca. Mamã sempre se esquece de lavar os dentes à noite, e o papá, nunca. Mamã usou aparelho nos dentes toda a vida, o papá vai começar a usar agora. Mamã adora sushi, o papá gosta de comer porcarias de madrugada. Mamã e papá têm gostos muito parecidos em cinema, se bem que o filme da vida da mamã é o Moulin Rouge, pela desbunda e deslumbre, e do papá é a Idade da Inocência, pela contenção. A mamã e o papá também têm sentidos de humor muito parecidos, além de os dois terem queda para a escrita - mais o papá do que a mamã.

A mamã é um poço de ansiedade, o papá é um poço de temperança. A mamã apimenta a vida do papá, o papá adoça a vida da mamã.

Se a mamã e o papá não fossem casados, seriam melhores amigos. Aliás, são.



4 comentários:

Carla Barroso disse...

Adorei :D
Quem é que tem jeito para escrever, quem é? ;)

Ana C. disse...

Mas tu estás em Roma na foto, será possível?!Foste ontem e não me disseste nada?
Boa, gostei muito. Ainda dizem que os opostos não se atraem. Só falta mesmo a vossa história como prometido.

manue disse...

muito bonito....isso é que é eloquência

Sofia,Pedro e Joana disse...

Olá mamã, conheci o teu blog através do Babyblogs e adorei, virei visitar-te mais vezes!
Parabéns pela tua gravidez e votos de um feliz 2009 :-)
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana