quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Desabafo

Pensava que ia chegar o fim da gravidez e eu ia andar a fazer cutchi cutchi na barriga e a falar com o bebé. Mas não. Estou sempre ou mal disposta, ou cansada, ou distraída, ou cansada, ou com dores diversas nas pernas, pélvis, cabeça, costas, ou cansada.

Não tenho ânimo para promover o tal "bonding" e sinto-me doente. E menos mãe.

Sim, porque, obviamente, há mil e um sites na net a fazerem-me sentir culpada por não falar, não cutchi-cutchar, não curtir, não isto, não aquilo. E também há mil e um sites a apregoar que a cesariana é um pacto com o demo que não nos permite ligar-nos ao bebé. E que se não tivermos os bebés em nossos braços na meia hora depois do nascimento, que se perde tudo. E que se não mamarem na primeira hora, que se perde tudo. E que se isto ou se aquilo, se perde tudo. Em resumo, se não parirmos como se pare na selva, somos menos mães.

(Claro que supostamente isso só se aplica às cesarianas ditas desnecessárias, mas caraças, gajas dos partos humanizados, será que não percebem que as cesarianas necessárias SÃO IGUAIS? Calem-se, por amor da Santa. Há montes de mulheres que já estão angustiadas o suficiente para apanhar com tanta treta radical.)

Pronto, já me sinto melhor.

9 comentários:

manue disse...

são duros os últimos momentos da gravidez...mas pensa assim, ao menos no teu caso já sabes o que te vai acontecer, quando o parto é uma incógnita, ainda é pior!

não leias mas é esses sites! não te enerves! lê sobre a vinda do bébé, eh eh..muito mais útil (falo por mim que só li coisas sobre a gravidez)

Ana C. disse...

Mel de Melão. Pára de te culpabilizares. As mulheres não são todas iguais. Não são piores mães por darem, ou não de mamar, por parirem sentadas, de gatas, ou de cesariana. Não são menos, ou mais, ligadas aos filhos pelo facto de eles nascerem por via baixa, ou pelo abdómen. Não são piores, ou melhores mães por sentirem apelos mágicos de simbiose com a cria, ou sentirem apenas cansaço puro e duro.
Nós somos apenas mulheres, humanas. Não somos seres extraordinários, sempre em harmonia com a pu.... da natureza. Sem complexos por favor. Todas andamos a tentar fazer o nosso melhor, por isso tapa os ouvidos e os olhos a quem ousar dizer-te o contrário.
Até porque estou seriamente desconfiada que todas essas gajas cheias de apelos da selva e da cria, não passam de um bando de mentirosas ;)

Supertatas disse...

deixa-te de ler disparates.
quando ele for tocar viola para a tua cama tens todo o tempo do mundo para fazers todo o bonding que quiseres. MUAHAHAHAHH

Um pedaço de azul... um BloGui diferente disse...

Ufaaaa.... pronto! Já está?? Ok.
Pensas que essas pessoas não têm dores, em todo o lado e mais algum... muitas vezes fala a teoria apenas... não tens de te sentir nada assim

No final da minha gravidez eu já não dormia na cama, passava as noites sentada no comp a navegar, cehia de vontade de o ver cá fora... cheinha de medo de um parto normal que deixasse sequelas, cheinha de medo de uma cesariana e das dores dela resultante, vivia numa confusão permanente de sentimentos e tb me culpei muitas vezes por não me sentir sempre bem disposta ou pre-disposta a aceitar essas mudanças (evidentes) no meu corpo e na minha vida...

disso raramente se fala... mas é sempre assim...
beijos

P.s - tens um miminho para te alegrar um pouco.
bj

Melissinha disse...

Já passou, graças a Deus. Li um fórum cujo título era "O que a sua cesariana tirou de si" e subi pelas paredes de raiva. Há lá tipas que culpam cinco anos de depressão numa porra duma cesariana. Para mim, têm mas é a moleirinha mole e deviam procurar tratamento.

A culpa de tudo é da cesariana: desde obesidade, perda de libido, alienação dos filhos, até de divórcios. Haja pachorra. Desejo cesarianas a essa gente toda!!!

(Pronto, afinal não tinha passado, mas com mais este ataque de fúria já deve ter passado. TUDO me afecta estes dias. Arre.)

Melissinha disse...

P... da natureza, é isso mesmo, Ana.
Perfeitos perfeitos são os cavalos-marinhos.

Bailarina disse...

O que eu me ri! " Desejo cesarianas a essas gajas todas"! Isso são tudo tretas e das grandes!! Tretas porque cada uma de nós é dona do nosso corpo e porque essas porcas que dão palpites como o meu puto dá pontapés não viveram metade daquilo que apregoam!
Estimo bem que sofram muito, que recusem a epidural, que não queiram cesarianas e que depois apregoem aos 7 ventos que os filhos dela são mais felizes que os meus!!
Somos desde já grandes mães, porque assumimos que estamos longe de ser perfeitas!
beijos

Melissinha disse...

APOIADA, BAILARINA!
CLAP CLAP CLAP

Ana C. disse...

Depois de ler os restantes comentários, teu incluído. Só me resta aplaudir. Somos mesmo umas gajas do caraças! Women power!!!!