quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Linhas SOS

Há linhas SOS amamentação - louvável, mesmo, SOS parto humanizado, SOS isto ou aquilo, perfeito.
Que tal criarmos um SOS Caída na Realidade?











PS - Não pensem que não ando feliz. Ando. Mas é feliz de uma maneira bastante terra-a-terra, uma felicidade conquistada minuto a minuto com suor e lágrimas. E algum sangue também.

12 comentários:

Ana C. disse...

SOS REALIDADE é o o teu número de telemóvel :)

manue disse...

my point exactly!
por isso é que no meu blog me queixo tanto :) porque ninguém me falou das coisas más...como se não existissem!
é duro é :) e os primeiros meses são mesmo uma questão de sobrevivência, e vocês vão sobreviver e depois começar a gozar a vida da família.

bjs

Um pedaço de azul... um BloGui diferente disse...

Um beijo grande.... a realidade também mora por estes lados, qualquer coisa... cá estaremos.
beijos

Ana C. disse...

Acabei de te dedicar outro post...

Humildevaidade disse...

Ai Melissinha, estás a fazer com que relembre tudo o que aconteceu comigo...e até aos 4 meses foi dose !! Todas as pessoas conhecidas faziam o favor de ser gentilmente desagradáveis "ai levas te epidural?; ai já lhe dás suplemento?; o teu leite é fraco! não dorme de noite? tem fome coitadinho... e blá blá blá"
Lamento, mas a minha realidade fez com que me detestásse. Parir foi muito muito doloroso mesmo, e amamentar sem mamilos, foi como já te contei. Levantar-me da cama sem dormir, andar a perder sangue durante quase 4 meses, fazer mastites pelo meio, massacrar o peito com a bomba...e enfim! Ao mesmo tempo, assim que ele adormecia, tudo parecia menos mau. O teu bebé já te acha perfeita, basta cheirar-te e sentir que és tu...! Assim que ele tiver as rotinas estabelecidas vais gozar verdadeiramente da maternidade, para já, é como disse a Manue, sobreviver :) Aceita toda a ajuda que conseguires ter, mesmo que falem demais... E quanto aos conselhos (ups tb já dei, mas não interessa), acredita sempre primeiro no teu instinto... faz como TU achares que está bem. O Gabriel só precisa de sentir o ritmo cardíaco a que se habituou, e não um ritmo nervoso.

beijinhos

Mafalda disse...

não é pêra doce não, mas no mundo dos babyblogs quase tudo parece perfeito. mas não o é. gostamos muito dos nosso filhos, sem dúvida, mas também há momentos de muito desespero e stress que nos deixam literalmente K.o.
tem calma. é uma questão de adaptação e verás que o dia a dia é feito de pequenas conquistas. hoje corre bem, amanhã se calhar nem por isso, mas seja como for, para nós, todos os dias são uma vitória! bjs*

banita disse...

Em relação à amamentação: relaxa! Não és pior mãe porque lhe dás leite artificial! Eu, como disse no blog da Ana c., critico quem não se esforça ou quem diz que dá trabalho, mas no fim das contas, o que interessa é o que tu sentes. Não te sintas pressionada a fazê-lo se não queres/consegues! Acima de tudo o teu bebé precisa de ti calma e não stressada-mas-a amamentar! E daqui a 6 meses quando começar as sopas/papas já nem te vais lembrar se amamantaste ou não. Se te forçares a ti própria a amamentar, vais recordar a experiência com alguma amargura. Imagina quando quiseres ter outro filho... a primeira coisa que te há-de vir à cabeça será o "trauma" da amamentação! O que é preciso é andares calma e feliz! E com muitas olheiras, claro! LOL
Relativiza, vais ver que te ajuda!
E pronto: já dei mais um conselho...

banita disse...

Eu, que quero engordar, tenho de seguir as receitas do jamie, é isso?
Faziam-me faltam uns quilitos... 5 ou 6, estás ver?

Sónia disse...

Eu no primeiro mês da Maria só pensava: Mas onde é que eu me vim meter??????
Depois passa.. e não passamos sem eles!!! :)

Melissinha disse...

Banita, não precisas de fazer as receitas do Jamie. Basta ver o programa. Já engorda, vais ver.

Melissinha disse...

Adoro ouvir as vossas experiências, pelos vistos vimos todas para o meio desta selva um bocado desavisadas mas com o peito cheio de esperança. É o que conta ao fim do dia, não é?
Um grande abraço forte e quentinho no coração de cada uma que abriu o coração aqui.

Célia disse...

Ao ler este teu comentário só pensei: é isto mesmo que eu sinto! Ando feliz com o meu Afonso de 1 mês e meio, mas por outro lado custa tanto!!!! Por vezes chego quase ao desespero mas depois olho para ele e vem logo uma lágrima de arrenpendimento e de um amor inegualável. Muitos beijos apra os dois e vou continuar a visitar o teu blog.
Célia