quinta-feira, 8 de julho de 2010

Felizmente são cada vez menos

Mas há dias em que só quero a minha vida a dois de volta, sem passar 99% do meu tempo extra-trabalho a correr atrás de um bebé incansável, poder sonhar com um livro à beira da piscina nas férias, que luxo, santo Deus.
Arre, que nem consigo ansiar por Agosto, assim.
Xô, baixo-astral.

Update: já pedia muita ajuda, mas vou passar a pedir ainda mais. Queria ser daquela raça de mãe para quem tudo é uma alegria e natural, ai como é bom ter bebés, tantos bebés, que venham mais bebés. Não sou. Isto cansa-me à brava.
E para quem pensa que me queixo muito, sim, queixo-me mesmo muito, e ainda me vou queixar muito mais.

Conversa que tive no FB com o meu irmão agora:

Eu

a nossa vida neste momento é:

acorda 6h30, pequeno-almoço do bebé, bebé, bebé bebé até deixar o bebé na creche

dp trabalhar até à hora de ir buscar o bebé

dp bebé bebé bebé até ele dormir

dp casa até desmaiarmos

no fim de semana muda para

bebé bebé bebé bebé bebé beb
é


Update 2: e quando me sinto assim, COMO.

6 comentários:

Cati disse...

Como compreendo... ai como compreendo! Um beijinho solidário*

manue disse...

pois é também me sinto assim....acho que em Agosto o vou despachar uns dias para a avó, eles ficam todos contentes e eu posso ler livros e deitar-me no sofá ou na praia....

m.a. disse...

Melissa, como te compreendooooo!!
ontem fui para o Optimus Alive sozinha, num programa completamente típico de 'antes de bebé' e completamente out 'depois de bebé' e sentia-me cheia de adrenalina e cheia de vontade de ficar por lá até de madrugada...
é um luxo mesmo, como dizes e partilho exactamente da mesma opinião.
sentar-me no sofá e ter 5 minutos para mim quando chego a casa É UM LUXO!! LOL ;)

InêsN disse...

compreendo, bem...agora imagina isso com um fedelho de 1 ano e uma recém nascida! nessa altura ia-me dando uma coisinha má (e se não deu nessa altura já não dá).

Desabafa e queixa-te, sim...pelo menos ajuda a exteriorizar o que vai lá dentro :)

ps - eu já conto os dias até aquela maravilhosa semana de setembro em que eles vão os dois de férias com a avó...!

Ana C. disse...

Adoro esta solidariedade feminina/materna. Adoro saber que há mais gajas normais por aí, que não são super tudo e sorridentes a vida inteira.
ADORO.

Melissinha disse...

:) Yap. Fazem-me sempre sentir mais normal. Adoro-as!