terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Uma birra curtíssima

Foda-se, porque diabo não posso estar depressiva no Natal? Estou perfeitamente funcional o ano inteiro, a true provider de amor, comida, calor, dinheiro, tempo. Funciono muito bem dentro das minhas limitações todos os dias do ano, menos no Natal.

Para o ano, o meu desejo de Natal é ser deixada em paz. Não exijam rigorosamente nada de mim entre o dia 23 e 25. Podem exigir antes, que adoro ver as luzes e comer fritos. Mas quando bate aquela solidão sem fim nem meio, aquela sensação de que nada vale a pena e de que não há amor neste mundo que me compense por tudo que se vai perdendo pelo caminho, quero ser deixada em paz.

Talvez um abracinho, vá. 

9 comentários:

Carla Barroso disse...

Havia umas "anjas" a dar abracinhos no Chiado! :D

Ana C. disse...

Um abracinho minha anja, um abracinho, que isto não é fácil.

Melissinha disse...

hahaha oh pá, só choro. Se calhar faço um teste de gravidez.

Carla Barroso disse...

AHHAHAAH Isso era lindo :)

Ginguba disse...

Eu também quero que me deixem em paz! Mas vá, toma lá um abraço! Um grande, que eu não sou de abracinhos :)

Melissinha disse...

Gingubinha, sempre com timings perfeitos. <3

gralha disse...

E puxar-te para dançar, ajuda? Liga aí qualquer coisa tropical para a malta se entreter. Abração!

Naná disse...

É caso para dizer "deslarguem-me"!!

Por aqui também bate sempre uma mini depressão...

Marta disse...

compreendo perfeitamente, por isso vai daqui um abracinho bem fortinho! :)
beijinhos