segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Fazendo eco às palavras do querido Karim

Maltinha jornaleira/blogueira/comentadeira, em Portugal não existe "grau" de homicídio, boa?
Homicídio qualificado, simples, involuntário.

Grau é coisa das lentes, e dos coisos. Vinho e tal.

7 comentários:

Marina disse...

Boa! Mas o crime foi cometido num país onde há, por isso é nesse contexto que nos media se fala nesses termos. Foi lá que aconteceu o crime, é lá que vai ser julgado e é lá que cumprirá pena, se fôr o caso. Boa? ;)

Melissinha disse...

Não boa! :)
Não é por preciosismo jurídico que se diz "2º grau", é mesmo por facilitismo tradutório! Traduziram e pronto, toca a andar. Não vi em lado nenhum, mesmo em lado nenhum, alguma coisa como "homicídio em 2º grau, equivalente a homicídio simples".

2nd. degree, 2º grau, siga que daqui a pouco chegam mais coisas para publicar.

Melissinha disse...

(quanto à malta dos blogues, vá lá que vá lá, mas na Imprensa fica mesmo mal).

Ana. disse...

Verdade, Melissinha!
Isto é uma questão de Localização, que consiste em adaptar os conteúdos à cultura e nomenclatura utilizada em determinado local.
Traduzir não é só transpor palavras de uma língua para a outra.

Marina, "fôr" não leva acento circunflexo, nem no antigo nem no novo acordo ortográfico, boa?

Melissinha disse...

Pois, é isso mesmo. Localização, a palavra mágica!

Melissinha disse...

Imagina se fosse manslaughter. Será que veríamos "Assassino acusado de carnificina humana"?

Marina disse...

Ana. localização é um substantivo comum e escreve-se com letra minúscula. Só se escreve com letra maiúscula se estiver no início de uma frase. "Boa?"