sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Boas modas urbanas

Fora as corridas, vejo outra moda, modinha, ainda pequenina, a surgir pela cidade fora, tão saudável quanto o cooper mas muito mais enternecedora: as hortas urbanas.

Se antes eram só as velhotas que aproveitavam os seus quintais para plantar couves do tamanho de pinheiros, agora parece que a coisa chegou à malta mais nova. Espero que seja coisa para durar (mais do que as corridas), pelo menos até eu encontrar aqui um talhito de terra para plantar uns quiabos.

O Hugo descobriu que uns colegas insuspeitos têm um site sobre o assunto.
É o www.ruralidades.pt.

Que queridice, isso das hortas.

(Pois, ando sem inspiração nenhuma para escrever).

5 comentários:

Ana. disse...

Olha!
Eu desde que vi a reportagem sobre as hortas urbanas nos Açores (ou era na Madeira?) fiquei com uma vontade imensa em contactar a câmara de Braga para lhes propôr a ideia!
Adorava poder cultivar ceninhas!
;)

Precis Almana disse...

Cada vez estamos a voltar mais às tradições por percebermos que andar para a frente dá, em muitos casos, asneira...

Ginguba disse...

Dá sempre para plantar ervas aromáticas em vasinhos na varanda!
:)


(Mesmo sem inspiração é sempre bom lêr-te)

I. disse...

Tenho uma mini horta na varanda, onde tenho (vou ter, no inverno morreu-me tudo menos a salsa) ervinhas. É bom, e dá até para fazer em casa, basta uma parede de cozinha bem iluminada. Faz lá uma pesquisa por minigarden, são uns vasos de empilhar. NO leroy merlin é onde estão mais baratos, v~em em lotes de três. Ao preço a que está o raminho de salsa e de coentros, amortiza num instante ;)

Melissinha disse...

Tive uma salsa e morreu. É a sinopse da minha jardinagem.