sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

As quatro vias

Quem não leu Brida 50 vezes aos 16 anos que levante o dedo.
Ok, podem baixar. 

Gosto muito da parte em que fala das quatro vias da mulher. Não sei de onde surgiram (ou talvez até esteja no livro, mas não me lembre), talvez a Cátia saiba e venha aqui dizer. É mais ou menos assim:

São estas as quatro maneiras da mulher comungar com o universo:


A Virgem: possui o poder do homem e da mulher.Está condenada a Solidão, mas a solidão revela seus segredos. Este é o preço da Virgem - não precisar de ninguém, consumir-se em seu amor por todos, e através da Solidão descobrir a sabedoria do mundo.


E a Mártir. A Martir possui o poder daqueles a quem a dor e o sofrimento não podem causar mal.Entrega-se, sofre, e através do Sacrifício descobre a sabedoria do mundo.


A Santa, possuia coragem daquelas para quem Dar é a única maneira de receber. São um poço sem fundo, onde as pessoas bebem sem parar. E, se falta água em seu poço, a Santa entrega seu próprio sangue, pra que as pessoas não cessem jamais debeber. Através da Entrega, a Santa descobre a Sabedoria do mundo.


E finalmente, a Bruxa, mulher capaz de deixar sua intuição guiá-la , que está sempre em comunhão com o seu ambiente, e que não tem medo de enfrentar os obstáculos da vida. Faz da vida seu lazer, vive o Amor de todas as formas, pois não tem medo da dor, faz da Alegriade cada momento a intensidade de toda uma vida.Através do Prazer, a Bruxa descobre a sabedoria do mundo.

Nome da minha banda: Cansei de Ser Mártir.




10 comentários:

Naná disse...

ooops... era para ter lido isso aos 16?! Nessa altura estava mais numa de Vergílio Ferreira...

Melissinha disse...

Não sabes o que perdeste!

gralha disse...

16 anos são As Brumas de Avalon. Pela 3ª vez :)

Melissinha disse...

AS brumas +brida =perfection! E cá entre Nós, ambos envelheceram bem.

Melissinha disse...

Já que estamos numas de girl power, meninas, leiam the red tent/a tenda vermelha. Brumas e Brida para mães!

Melissinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mafalda disse...

Eu não li a Brida! (shame on me... mas ainda vou tempo, certo?) mas as brumas sim, made my way to heaven ;)

Melissinha disse...

Oh Mafalda, eu adoro os primeiros livros do Paulo Coelho, sou suspeita - adoro Brida. Li numa tarde morna, deitada na cama da minha avó materna, numas férias no Brasil. Quis ser bruxa imediatamente.

Não tenho aqui que te empreste, mas encontras em qualquer biblioteca.

Naná disse...

Logo eu que sempre fui Bruxa e não sabia! Andei ignorante demasiado tempo...

Mafalda disse...

Melissinha, bruxas por bruxas, não li a Brida, mas amei a Síbila da Agustina Bessa Luís (quando toda a gente detestou!) tinha 16 anos e estava no 12º, o livro fazia parte do programa de português e saía no exame nacional. AMEI.