terça-feira, 31 de dezembro de 2013

2013 - o anuário da gratidão

Estando o diário de gratidão do FB em férias de Natal, passo aqui os olhos pelo meu 2013, um ano bom, talvez muito bom. Estou grata por, em nenhuma ordem:

- Todos nós desta casa termos tido saúde de janeiro a dezembro, especialmente o meu Gabriel; Grata, profundamente grata pela saúde dos meus, muito antes de qualquer outra coisa.

- Ter podido ajudar a Juliana quando ela mais precisou. Agradeço tudo que aprendi com ela. Muito grata por todos que me ajudaram a ajudá-la, e não foram poucos. Comovo-me até hoje ao lembrar-me.

- Do fim de 2012: agradeço aquele jantar com a Rita e a Casaca, como estávamos bem e felizes! Também sou grata por ter podido voltar a ver a bela Rita uma última vez depois disso.

- Grata pelo meu marido e as suas pequenas paixões. Adoro vê-lo desenhar concentradíssimo, sócios. 

- Grata pelas minhas amigas mais chegadas. Porra, vocês são as maiores. Estou a coçar-me para pôr nomes, mas não vale a pena, elas sabem. Grata também por ser gaja de amigas, mais do que de amigos (há tanto mulherio por aí a dizer que se dá melhor com homens do que com mulheres, não é? Fujo). Grata pelas boas notícias profissionais que as minhas amigas receberam este ano, vibrei com cada uma.

- 2013 foi um ano muito intenso profissionalmente, e adorei cada bocado (menos, talvez, a calmaria de fevereiro, isso foi ruim e fez-me pôr em causa tudo que construí até hoje, drama-queen que sou).

- Grata pela mão que me guiou na mudança de escola do meu filho, para bem melhor. Grata por todos que o fazem crescer a olhos vistos, tão lindo, tão bom: educadoras, monitoras de ATL, colegas, amigos.

- Grata pelas leituras da Cátia, que muito me ajudaram. 

- Grata pela nova fase que o meu pai está a viver, mais do que ele possa imaginar.

- Estou confiante nos caminhos do meu irmão. Espero poder dizer "grata" no ano que vem, e caramba, já digo, já digo.

- Pela visita da minha tia, que me soube pela vida. Pensamos que estamos bem sem mãe, até termos uma durante uns dias e ver a falta que faz.  

- Pelas melhores férias de verão que já tivemos em família.

- Pelas decisões tardias, mas bem tomadas.

- Pelo amor sempre presente. Pelo respeito pelo tempo de cada um. Pelo tempo.

3 comentários:

Ana. disse...

Eu estou grata por ti, que me acompanhaste ao longo do ano, nos momentos mais parvinhos, mais carentes, nos mais alegres e nos mais tristes, sempre, sempre com uma palavra de amor!
Estou muito grata por te ter!
:)

Cátia Maciel disse...

Ahhh que lindoooo. Grata a ti pela alegria e sentido de humor :)

Naná disse...

Um ano em cheio!