quinta-feira, 25 de junho de 2009

Hoje

É claramente um daqueles dias em que não me apetece nada disto, só queria fugir a correr.
É que ao fim do dia o que me espera não é o metro ou um copo ou sei lá. O que me espera ao fim do dia é mais dia.

Indo mais fundo, agora - Está a custar-me imenso, isto. Sei que só se passaram dois dias e nada pode ser rotulado nos primeiros dois dias, mas está a custar-me imenso ter duas ou três horas durante o dia para mim e o resto ser de pura assistência. Custa-me ver o meu marido chegar do trabalho todo bem vestido e eu ainda estar com um moo-moo e desgrenhada até à alma. E o estado geral da casa reflecte o meu estado de espírito.

Meu Deus, queria tanto ser uma Bree. E isto não é para rir. Estou MESMO frustrada.

8 comentários:

Ana C. disse...

Melissa respira fundo, estás melhor? Agora toma um estalo numa bochecha, outro estalo noutra.
Agora vais ligar ao Hugo e dizer-lhe que a partir da semana que vem. Um dia vais tu trabalhar no lugar dele, outro dia vai ele trabalhar, boa? A seguir escrevo-te um comentário a sério :)

Ana C. disse...

E agora o comentário a sério. Sabes que há mulheres que têm mais facilidade em adaptar-se às rotinas domésticas do que outras. Tu és um bicho de acção e pelos vistos a acção de teres ficado em casa a cuidar da cria não te chegou.
Tens duas hipóteses:
Ou continuares a gemer pelos cantos, ou aceitares que durante uns tempos vais ter que te suavizar. Este é o teu trabalho agora. Bem sei que a única remuneração que recebes é um sorriso esporádico do Gabi, mas quando deres por ti já estás de novo a trabalhar que nem uma porca e a queixares-te que não tens tempo para nada ;)

Melissinha disse...

Já melhorei.
Agora tou a deitar dois terços da casa no lixo.
(viva a tua mãe.)

Melissinha disse...

Não, para ser franca ainda não melhorei.

Ana C. disse...

Ah Ah Ah Ah
Tu és uma pedra bem forte. A minha mãe realmente ia adorar saber que estás a deitar 2/3 da casa para o lixo. Ela adora uma boa limpeza de primavera/Verão/Outono/Inverno. Vê lá, deixa ficar as camas e o sofá :)

manue disse...

agora fiquei surprendida porque para mim ficar em casa com o bebé foi muito trabalhoso do que ter um emprego...mas o meu não dormia e era berrão, eu não era capaz de sequer considerar a hipótese de funcionar como um ser normal, nem duche conseguia tomar para poder sair. Mas com o tempo lá consegui arranjar uma rotina.
Mas como falaram é bom instaurar rotinas, acho que ajuda.
Por exemplo nós era levantar, biberon, fralda, cócó etc..depois punha o na espreguiçadeira para eu ver TV e tomar o pequeno almoço , depois fazia ginástica à frente dele para ele se rir, depois com muito trabalho lá o punha a fazer uma mini-sesta e eu tomava banho, depois tratar do almoço, depois passeio, ele adormecia no carrinho e eu ia ler para a biblioteca, depois brincar . etc etc
de todas maneiras esses tempos não voltarão nunca, aproveita mesmo que parece boring...não sei se ajudei mas sempre meti a colher eh eh

Melissinha disse...

Manue, é trabalhoso e extenuante, mais do que um emprego, mas para mim o que está a lixar-me neste momento é o facto de ser também muito mais silencioso e, por vezes, sufocante.

Porque enquanto trabalhava - note-se que não tenho "emprego" há quase 10 anos - tinha uma liberdade que julgava não ter. Mas tinha.

Enfim, isto é só o comecinho e eu já lhe pego o ritmo. Com sorte, o gosto também.

Em tempo: eu e o Gabriel não nos ajeitamos com rotinas! :) Mas ele é um bebé relativamente fácil, graças ao Bom Pai.

sofia disse...

Como te entendo!...
O pior é que a mim faltam-me essas 3 horas para mim. É que quando o pai chega a casa vem tão estafadinho do trabalho que, às vezes, nem se lembra que eu estou estafadinha da "pura assistência"
E sim, por vezes é extremamente silencioso...