quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Em cinco minutos

Descobri que me tinham cortado a água, que não havia pão, que o tomate e a rúcula e o coentro estavam podres, parti um copo e enchi a cozinha de fumo.

Sentei-me a ler a Time Out e vi uma sandes de 18 eur. 18 eur por uma sandes. E pensei: que belo tema para um bash: a Festa do Clone da Sandes Mais Cara do Mundo. Vou ver datas com as pessoas do costume.

Deixei cair o pacote de leite aberto.

Há mais: o Hugo perdeu a aliança, íamos a Madrid e já não vamos e as passagens não são reembolsáveis, precipitei-me a pagar o Hotel em Madrid e só me devolvem o dinheiro em crédito groupon, o que não seria mau se a Gralha não me tivesse dito que os groupons vão falir e ainda aconteceram mais algumas merdices, mas caramba, por algum motivo recuso-me a me deixar abater pelo que não tem remédio. Contas feitas, a rentré está sendo estupenda na mesma. Por algum motivo.  


10 comentários:

manue disse...

merda

Ana. disse...

Ahahahaha!
Deita-te, mulher! Vão todos para a cama e fiquem "sogaditos"!!
;)

Naná disse...

Como dizia o Mário Mata "há dias de manhã que nem de tarde se pode sair à noite!"

O que vale é que a reentré está a saber-te bem na mesma

Plim disse...

Ehh está de chuva aí para os lados da tua vida.

Melissinha disse...

Oh pá, mas ando tão alegre e luminosa - por algum motivo, vários ou nenhum - que nada me derruba por mais de cinco minutos.

Nos últimos temos, tenho descoberto o que me faz feliz de uma maneira crónica, bem como SOS para dias piores.

E nem sequer estava à procura.
Qualquer dia escrevo.

Naná disse...

Assim se comprova a máxima que quando menos procuramos mais depressa encontramos

gralha disse...

Continua a sorrir, remarca a viagem a Madrid ASAP e não te esqueças de pôr o meu nome da guest list da festa da sande :)

Melissinha disse...

Ponho, sim senhora.

ouvirdizer disse...

Ontem a amiga Gralha insinuou que eu não parava de rir, à parvinha.
De facto os motivos para rir não abundam, mas ando assim, que fazer?!!!

gralha disse...

Ei, eu não disse que era à parvinha! Continua a rir, minha querida, que faz bem a toda a gente e contagia :)