sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Dois catalizadores de decisões

Uma, a pior de todas, começou assim:

(Uma pena, porque até hoje acho a canção lindíssima)

E a segunda, uma tentativa já tardia de desfazer a primeira, começou assim:
Devo muito mais a Saramago do que o prazer que os livros me trouxeram. Devo-lhe a vida que tenho hoje. Um dia, quando conseguir, explico melhor.

Lembro-me dos catalizadores de todas as grandes decisões da minha vida: o Hugo, o casamento, o Gabriel... todos, mesmo. Todos eles minúsculos sinais a dizer-me que eu estava pronta.

2 comentários:

Ana C. disse...

Quero mesmo saber o que é que deves a Saramago :)

Melissinha disse...

Um dia conto-te tudo!