quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Ontem, ao jantar

"Senhoras e senhores, meninos e meninaaaaaas.... Com vocês.... o.... DEDO DA MÃE!!!"
E agarra-me o indicador, triunfal.

Adoro.

Não costumo falar de mimimices de crianças, porque tenho a mais pia crença de que só achamos piada às dos nossos. Acho que vou criar um blog separado para as mimimices do Gabriel, talvez fechado, definitivamente sem comentários. É que ele é TÃO criativo e tenho medo de me esquecer destes momentos. São 700 perspetivas interessantes das coisas todos os dias: um colar meu que vira um polvo no tapete azul da sala que é o mar, duas folhas secas são uma borboleta. É muito imagético e com-drama, como eu sempre fui, como a dona Melânia era.
Sim, os vossos também são, eu sei :)

7 comentários:

disse...

É por isso que eu tenho um caderno de apontamentos, o blogue :)
onde escrevo para ela (sobre ela, sobre nós enquanto família) um dia se quiser saber como foi pode vir cá ler.
Como é público toda a gente pode ler, embora às vezes eu ache que só faz sentido para mim.

Naná disse...

Eu também escrevo no blogue essas piadolas, parea nunca me esquecer!

Mas também acho piada em tiradas dos filhos dos outros. Não tenho a pretensão de que o meu seja mais isto ou mais aquilo que os demais... cada um é lindo à sua maneira!
E ainda bem!

gralha disse...

Para que é que havemos de andar a fazer de conta que os nossos filhos e as gracinhas e conquistas deles não são uma parte mesmo muito importante da nossa vida? Que coisa, pá. Eu GOSTO de saber dessas coisas dos filhos das pessoas de quem gosto. Quem não quiser, que não leia.

Ana. disse...

Eu então que não tenho descendência, adoro ler as piadas dos filhos dos outros!!
;)

Ginguba disse...

Acho muito mal que não fales de todas as gracinhas do Gabriel neste blog! :)

Melissinha disse...

Vocês são umas fofinhas e eu sou uma besta! De qualquer forma, não me convencem: só hei de pôr cá o que for absolutamente genial (quase tudo).

Não acho macaquices filhísticas material deste blog, como as minhas leituras e filmes e mais um monte de coisas. Se calhar, começo outros blogs. É que já tenho poucos.

Naná disse...

Oh Melissinha, desculpa lá, mas tu também és fofinha! não queres é admitir...