terça-feira, 19 de março de 2013

Dia de São José

O meu pai é piedoso, generoso, engraçado, o homem mais inteligente que eu conheço, o mais espirituoso também. Já aqui falei que ele é um fã incondicional dos filhos, acha-nos o máximo. Tenho a certeza de que, se eu concorresse aos Ídolos, ele faria uma espera aos jurados no fim por não me reconhecerem o génio.

O meu pai é também muito humano, coisa que descobri tarde - só quando a minha mãe morreu. Antes disso, o meu pai era super-herói, o homem mais destemido do mundo. Foi estranho, mas hoje vejo que foi bom. Hoje, conto com as falhas humanas dele. Passou de super-herói a gente. Passou a ser mais contestado também - antes, as suas verdades eram lei, para mim. Continuam a ser um pouco, mas menos.

O meu pai é um lutador, nunca teve nada de mão beijada, nem o próprio nascimento. O meu pai é responsável por tudo que tem. O meu pai é um bocado à herói de Hemingway, sem a parte da caça e do sangue mas com a parte do sentido de dever reforçada. O meu pai é um lutador não pelos meus bisavós terem sido educadores exemplares, mas pela força das circunstâncias, mesmo. Ele não dá assim tanto valor à luta - tanto que eu e o meu irmão somos uns autênticos filhinhos-de-papai e nunca nos vemos em sarilhos a sério, coisa que ele rebaterá até os nossos 60/50 anos.

O meu pai ouve-me menos do que devia, mais do que ouvia há uns anos. Sobre os seus defeitos que eu insisto em apontar, ele diz sempre "Estou muito melhor do antes". É algo que me enternece quase tanto quanto me irrita.

O meu pai teve-me aos 21 anos. Já pensaram...? Caramba. Chamou-me Melissa por ser um nome universal. Ainda hoje não gosto, acho que é nome de travesti. Quando tive o meu próprio filho, não procurei nome universal nenhum, procurei o nome do meu pai.

9 comentários:

Joanissima disse...

Quanta ternura... :-)

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

Tão bom! :)

gralha disse...

Que lindo, Melissa :)

(o meu também - que sorte do caraças que temos!)

Naná disse...

Pronto, fiquei a adorar o teu pai!
E Melissa não é nada nome de travesti...

Ana C. disse...

Que homenagem tão boa, Melissa-nome-de-travesti.
Espero que os meus putos me escrevam assim quando crescerem. Terei presentes que valem o mundo inteiro :)

Melissinha disse...

GRANDE SHOW TRANSFORMISTA!!!!

MELISSA MELL & FRIENDS interpretam grandes êxitos das maiores divas da Broadway!!!

Melissinha disse...

Mas pronto, foi um mau momento numa carreira de outra forma imaculada.

(Diga-se de passagem que as opções de nome da dona Melânia eram CONSIDERAVELMENTE piores).

Cat disse...

QUE LINDO! E que recordações a ouvir isto, cresci a ouvir Legião Urbana quando, em Portugal, não conhecia mais ninguém que os ouvisse. Quando fiquei grávida do meu filho na minha cabeça entoava a todo o instante "...meu filho vai ter nome de santo, quero o nome mais bonito..."
E Melissa não me soa nada a nome de travesti!