quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Convosco também foi assim?

Esta é para os pais e mães cá da casa:

Agora que o Gabriel está a começar a comer à colher, sentimo-nos muito limitados em termos de saídas. Ele ainda está naquela fase totalmente anti-social em que se caga todo com a sopa e papa - caga-se a ele próprio, a nós e a tudo que esteja a um raio de metro e meio. Assim sendo, optamos sempre por estar em casa à hora do almoço e hora do jantar. Obviamente sei que quando a técnica dele estiver apurada poderemos dar-lhe comida na rua, estou a falar desta fase inicial.

Sentiram o mesmo? Ou estamos a ser uns c...nhas?

Quando era só o biberão era uma liberdade! Em qualquer sítio se preparava a mistelada e tungas. Bem podíamos passar a tarde a Hong Kong.

12 comentários:

Ana C. disse...

Com a Alice sempre foi um pesadelo comer onde quer que fosse, mas porque ela não comia.
Mas pensa que uma vez não são vezes e podes perfeitamente de vez em quando dar-lhe um biberão com papa em vez da sopa na rua ;)

Supertatas disse...

: /
a liberdade é sempre a mesma, o termos da comida é que pesa um pouco mais que o biberon
e daqui por uns 4 meses deixas de levar termos e a dar o que houver, se nao gostar come menos, e come mais na refeição a seguir como qualquer pessoa : )

Melissinha disse...

não, Tatas. O problema é a selvajaria. Ficamos cobertos de sopa no fim de cada refeição. É um triste quadro para passar em público!
Irrita-me a limitação, mas também não quero quebrar o esquema a dar-lhe biberons ao almoço agora, e também não quero passear-me coberta de sopa.
Quanto ao termo, mesmo os biberons costumo pedir aos senhores dos cafés que o aqueçam, hehe.

Pimpinelas disse...

Pela minha experiência, essa fase durou muito pouco tempo. Rapidamente começou a comer praticamente (mas não todos os dias) sem sujar o babete.
:)

Melissinha disse...

Dei-me agora conta que esse tipo de preocupação nem parece coisa minha.
Bah, que se lixe!

Mafalda disse...

cá por casa, o truque para evitar parecer que andei a espojar-me em sopa durante a refeição da Madalena, é colocar-lhe dois babates (sim, 2!!) um de tecido e outro plastificado por cima para que ela não suje as golas das camisolas, vestidos, tudo o que seja roupa junto ao pescoço. tem a mania de cerrar a boca e deixar a sopa a escorrer por ela abaixo, o que faz perder a paciência a um santo! quanto a mim, o avental é uma peça imprescindível na hora da refeição cá em casa! tenho sempre de o pôr porque fico coberta de nódoas... ela lembra-se sempre de espirrar, tossir, e pronto.. lá vai sopa por tudo quanto é sítio. fora de casa evito dar-lhe comer, mas quando tem mesmo de ser, levo o termo e a sopa vai relativamente quente, caso contrário, peço para aquecer. Não levo o avental, mas os dois babetes vão sempre comigo ;) geralmente ela come menos fora de casa, mas eu aprendi a não me ralar com isso. Como diz a Tatas, depois come melhor noutra refeição e siga para bingo.

Márcia disse...

A fase da papa e da sopa não foi muito problemática, já a introdução dos sólidos ainda é uma chafurdice do pior!!! É criancinha toda engordurada/melada come pela mão dele e depois esfrega os olhos, passa as mãos no cabelo, na roupa, etc. No final da refeição normalmente a mesa e o chão parece uma zona de guerra e a criança e os papá/mamã soldados cheios de nódoas! Thank God pelas toalhitas, enfim…

Ao princípio não tínhamos coragem de sair com ele caso implica-se um almoço ou jantar fora de casa, mas agora já liberalizamos geral e com chafurdice e tudo não queremos saber!!!

Também recorro à técnica dos 2 babetes pela mesma razão da Mafalda, em relação ao transporte da comida, não utilizo termo porque li que é preferível transportar a comida fria e pedir para aquecer num micro-ondas, há menos probabilidade de propagação de bactérias.

Beijos grandes,
Márcia

Marina disse...

Concordo com a Mafalda em relação aos babetes e avental, mas pronto, fora de casa é de evitar levar o avental. Está descansada que ele há-de levar pouco tempo até comer sem se sujar.
Quando o meu Manuel começou os sólidos foi só ao almoço, o resto das refeições era só leite, e só nessa refeição do almoço estávamos limitados a dar-lhe comer dentro de casa. Quando passou a lanchar papa e mais tarde a comer sopa também ao jantar, já estava perfeitamente habituado a comer de colher e às vezes nem sujava o babete, por isso alimentá-lo já não era uma condicionante para não sairmos de casa. Ao contrário de ti sentia-me mais condicionada quando ele só bebia biberão. Tinha de andar sempre com biberões, termos de água quente e doses de leite atrás. Agora quando saimos só levo o termos da sopa e um boião de fruta ou um iogurte. Mas até isso tem de acabar e quando formos ao shopping come sopa da Sopas e Companhia! ;)

Melissinha disse...

ADOREI!
Obrigada, miudagem!

Miguel disse...

Coninhas, Mel. Definitivamente coninhas...

Sofia e Beatriz disse...

A minha nunca foi de fazer muita porcaria, como tal, sempre lhe dei refeições na rua na boa.
;)
Bjos

Supertatas disse...

sendo verão o melhor é estar despedido que isso nao deixa nodoa! sendo inverno compra os bibes do ikea, têm mangas etc, dps passas um toalhete e fica pronto : )