terça-feira, 7 de setembro de 2010

No McDonalds

- Estás a ver? A senhora quer um menu salada. Sa... la... da. E mais um fruit yogurt. Vês? Carregas aqui, aqui e aqui. É fácil. Pergunta à senhora se é mais alguma coisa.
- É mais alguma coisa, senhora?
- Não, é tudo.
- Pronto, então agora carregas aqui... Aqui... Diz o total à senhora.
- São cinco e...
- E noventa e cinco, já vi.
- E pronto, recebes, agradeces, dás o recibo.

Afasto-me porque o frango ainda está a grelhar. Não há clientes atrás de mim, então formador (17 anos) fala para a formanda (16?):

- Vês? Não é nada difícil. Não podes é vir para cá só uma vez por mês, porque assim esqueces-te, aparece aí alguém e pede cinco menus e vês-te grega. Mas se quiseres mesmo ser caixa, tens de provar que és boa, que és rápida, que mereces estar aqui. Percebes? Tens de dar tudo por tudo.

A formanda olha para mim e sorri-me, e eu sorrio-lhe também. Espero que sim, que dê tudo por tudo e que mostre que é boa, que é rápida, que merece estar na caixa e muito mais e aproveito e desejo também que saiba que pode muito mais do que aquilo, que não se encha de filhos antes de perceber isso, que termine os estudos. Desejei-lhe tudo de bom, ali na caixa que ia ser dela, com um nozinho bem hormonal na garganta que me fez lembrar das crises melosas da gravidez.

Que é que querem, a menina era a cara da minha prima Tainá.

(Não, não estou grávida)

4 comentários:

Sofia disse...

Eu também tenho momentos desses. Infelizmente muitos. É esta mania parva de querer mudar o mundo e transformá-lo num sítio melhor.
Bjinhos

Precis Almana disse...

Oh pá, isso é uma tristeza... Mas se ela estiver a ir uma vez por mês porque no resto está a estudar, não é mau!

A mãe que capotou disse...

Vamos pensar que esta a preparar um MBA e o MacDonalds é so para fazer dinheiro de bolso.
Bolas.

Melissinha disse...

Acho que a miúda não passou no teste, espreitei lá para dentro e ela já estava a virar hamburgueres na chapa outra vez.