sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Palavra demonizada na blogosfera (e, simultaneamente, post mais curtíssimo de sempre)

BABYBLOG.

(inspirado na Gralha, que não tem um).

8 comentários:

Naná disse...

Eu também não tenho um... O meu quando muito é um little boy blog

Melissinha disse...

Eu tive (este), nunca disse que não era e quando deixou de ser também não notei.

Não entendo a birra. Ser mãe é do caneco e é bom partilhar experiências com quem passa pelo mesmo.

Também não entendo a necessidade de algumas mulheres em dizerem que odeiam "conversas do cocó" etc., como se não fosse uma parte gigantesca da vida de uma mãe recente.

Acho idiota, pronto.

gralha disse...

:)

É uma espécie de ritual de passagem (da ilusão do bem-resolvidismo para a baralhação da identidade própria - será que há uma saída do labirinto?)

Ana C. disse...

Isto não é um babyblog, isto não é um babyblog. Tenho que repetir para mim mesma: Isto não é um babyblog, gugu dada, gugu dada, cocó, isto é um, não isto não é um hmmmmm. Preciso de dormir.

Mariinha disse...

Melissinha, por favor veja o meu comentário no seu post "Preciso de dinheiro".

Obrigada

Mariinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Miss T disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Miss T disse...

qual será o nome que se poderá dar a esse preconceito contra babyblogs???? Ficamos melosas demais quando somos mães e não resistimos a derramar algum desse "mel" no blog?!?!? E se for, qual será o problema? Quando temos marido, teremos um "husbandblog"? Ou quando falamos do cão, passamos a ter um "dogblog"?
A sério, nós somos o que somos pela acumulação de experiências e pela atitude que temos perante essas mesmas experiências. Se a maternidade nos assoberba e andamos uns tempos em que o primeiro tempo de conversa é o nosso baby, so what???!?!?!?!