domingo, 14 de agosto de 2011

De um dos melhores livros que já li na vida

Fechou a boca. Depois beijou Oskar nos lábios.
Oskar viu durante uns segundos através dos olhos de Eli. E o que viu era... Ele próprio. Só que muito mais encantador, belo, forte do que pensava que era. Visto com amor.
Uns segundos.


Lindquist, John Ajvide, Deixa-me entrar.

3 comentários:

Ana C. disse...

A maior prova de amor que podes encontrar, é precisamente o olhar do outro sobre ti própria.
Veres-te através do olhar de alguém que te ama, é do caraças :)

Melissinha disse...

Sabes aqueles livros e filmes que, quanto mais pensamos nele, mais gostamos? É o caso deste, para mim. Tem tiradas fascinantes sobre o crescimento, a primeira paixão, a aceitação.

O meu sonho é ser capaz de escrever uma história horripilante e sanguinolenta de amor.

Melissinha disse...

Foda-se... Vou começar, né? É começar, pronto.