segunda-feira, 8 de abril de 2013

Curtíssima sobre variar os jantares

Deem uma hipótese aos supermercados asiáticos do Martim Moniz. Com pouco dinheiro e algum espírito aventureiro culinário, abre-se todo um novo mundo. Façam perguntas aos vendedores, peçam sugestões. Divirtam-se.

Na última visita, trouxe gel de coco (umas "gominhas" muito boas e frescas), o clássico molho de ostra, sésamo, naam, papadums (que faço sem óleo nenhum e ficam com coisa de 15 calorias cada, para alturas que pedem sabores fortes), noodles de várias espessuras (baratíssimo), algas e a minha maior descoberta em não sei quanto tempo: molho de peixe. Ando a pôr molho de peixe até na escova de dentes. Molho de peixe dá com absolutamente tudo - e acabei de me lembrar que ainda não experimentei na salada.

Para quem não anda com orçamentos calóricos apertados, há dim sums congelados de todos os sabores e feitios, a preços bem decentes. E vendem pãozinho chinês acabadinho de fazer.

A completar o passeio, estando bom tempo, experimentem as comidinhas do largo - tudo que já comi lá, desde comida africana à boliviana, era bom e barato. 

E sim, os produtos são seguros, trazem as informações todas, patati patatá. 

4 comentários:

Ana C. disse...

Juras que nada disto produz posterior caganeira?

Melissinha disse...

Tudo tranquilo. E eu sou frágil :)

triss disse...

Estás a abri-me o apetite, porém também eu padeço de uma flora intestinal delicada.

Melissinha disse...

Triss, vai sem medo!