segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Todas as segundas-feiras

Aliás, todos os dias: chegamos à porta do infantário, eu vou tirá-lo da cadeira, ponho-o no chão.

- Toma a chucha, mamã.
- Toma o caderno, filho.

E lá vamos nós para dentro, tchau, filho, sem beijinhos.

Todos os dias é igual, mas passo as segundas-feiras cheia de saudades.

3 comentários:

gralha disse...

Tudo muito bem. Mas eu ainda exijo beijinhos, chamem-me mãe-galinha à vontade.

Ana C. disse...

Beijinhos sempre, até que ela deixe de querer dar. Ah e ainda ficamos a atirar beijos imaginários no ar, quando me afasto :)
Mas também, são poucas as vezes que vou deixá-la à escola. O Hugo vai deixá-la e eu vou buscá-la :)

Melissinha disse...

Beijinhos do carro até à porta, a partir da porta é só tchauzinho.