sexta-feira, 13 de julho de 2012

Crónicas da Mono, Doença de Galdérias - Tomo I

Depois de cerca de dez dias com dores de garganta e nem sinal de o antibiótico fazer efeito, fiz exames e diagnosticaram-me mononucleose. Pela descrição do modo de contágio, só posso ter apanhado do meu filho, o que me alivia muito, pois a ele já não volto a passar.

Para já, explica que me sinta mal há coisa de um mês e já ter considerado fazer um TAC a tudo à procura do que havia de errado. Isto, de certa forma, é outro alívio.

A parte do demónio: não dormir com medo das dores de garganta. Explico: quando a garganta seca, dói mesmo muito mais. Estou nisto há muitos dias e, embora tenha incrementado a medicação hoje, estou com pouca fé. Não durmo.

Li também que a amoxilina, que é o que eu andava a tomar, causa exantema em 90-100% dos casos de mononucleose, ou seja, além de ter a garganta num ponto que me deixa em estado de alerta, estou à espera de rebentar em manchas a qualquer momento.

E assim estou eu, no dia 1 do diagnóstico monal.

Se já me achavam introspetiva e existencialista antes, é porque ainda não me viram doente. 

8 comentários:

Ginguba disse...

Beijinho de melhoras, Mel!

Naná disse...

Bem ao menos está explicado porque raio o antibiótico não dava resultados...

Teres apanhado do teu filho é amor!

Sahaisis disse...

nistatina, muita nistatina.
E boa sorte ;)

gralha disse...

Aguardando o Tomo II: passou logo, milagrosamente.

Beijinhos e as melhoras!

Melissinha disse...

O que é nistatina?

Melissinha disse...

Já vi, estou a tomar algo parecido (deflazacorte).

Ana. disse...

Não gosto que fiques doente (como é óbvio!), mas adoro os teus dramas!! Nunca conheci ninguém tão drama queen como tu!!
Já sei que esta cena não passa de um dia para o outro, mas sabes que vai passando e que fora o mal estar, o cansaço e eventuais borbulhagens, não vais morrer disto! Entretanto, continua a escrever estas fabulosas crónicas!!
Even mono, you rock!!
;)

Melissinha disse...

hahaahha Mê, sim, eu já ia escrever a Crónicas da Mono, Doença de Galdéria sobre o meu dramaqueenismo, mas qual seria a piada.