quarta-feira, 4 de julho de 2012

Melissa, a domingueira

Não tem jeito. O meu irmão bem me ofereceu um pack com três moleskines - e eu AMEI, AMEI - para, em seguida, guardá-los em segurança à espera de algo que seja digno das suas linhas. Entretanto, uso sebentas laranjas, tenho várias sebentas espalhadas pela casa, carro e mala, todas com ideias para o filme que escrevo eternamente, contas, menus semanais e rabiscos do Gabriel.

Tenho mesmo muitas sebentas rabiscadas e três moleskines dentro da embalagem.

O mesmo passa-se com roupa, comida, com tudo, na verdade. Tenho a mentalidade de antigamente em que se comia maçã quando se estava doente (e elas vinham embrulhadas em papel cor-de-rosa individualmente) e bebia-se guaraná em dia de festa. Tenho a minha "roupa de sair" há anos intocada, bem como a maquilhagem "boa", os sapatos "bons". Claro que tudo acaba por virar tralha, porque o domingo especial nunca chega - ou são todos e eu não me apercebo.

Já o Hugo é o contrário: usa roupa nova para pijama e moleskine, para ele, é o caderno do dia-a-dia. Morro MUITO com isso.

5 comentários:

gralha disse...

Sou Hugo. Coisa boa é para usar enquanto dura.

Naná disse...

Dantes era "Melissa"... hábito incutido pela minha mãe, que cultivava mesmo esse espírito!
Actualmente sou mais "Hugo"... mas não tanto!...

Rita disse...

Eu Hugo me assumo.

Melissinha disse...

hahah suas perdulárias gastadeiras.

Julia disse...

Tb sou Hugo para a maioria das coisas. Não sei comprar roupa e guardar, se calhar já saio da loja usando.