terça-feira, 10 de julho de 2012

Saber sofrer

Sofrer é humano, é alto, é ÚTIL, acima de tudo. Saber sofrer exige uma coragem inacreditável, uma capacidade de aceitação gigantesca e a fé de que o buraco não nos vai engolir. Queria e invejo muito as pessoas com capacidade de se entregar à dor pelo tempo que ela exige, porque não há outra forma de a fazer ir embora - a dor tem e merece ser vivida, como todas as nossas emoções, e em nome do bom-resolvidismo que tanto está na moda. Saber sofrer é, acima de tudo, ter força. 

Tudo faz parte.
Tudo é património.
Tudo é bom, no fim, tudo somos nós.

4 comentários:

Ana C. disse...

Eu tenho medo, odeio, dispensava perfeitamente o sofrimento, mas não dá.

gralha disse...

Caramba, e saber sofrer também é um bocadinho gostar de nós próprios e aceitar que não, não temos de conseguir aguentar tudo com um sorriso.

Naná disse...

Espernear, berrar, gritar, chorar, dizer impropérios e palavrões cabeludos faz parte do sofrer... é a negação da dor que nos rompe o coração e as entranhas! Até um dia em que o cansaço nos tolhe e leva a um caminho mais sereno. Ou talvez não...

Melissinha disse...

eu não sei sofrer. Fujo como o diabo da cruz. Um dia, aprendo.