sexta-feira, 30 de abril de 2010

Coisas que mudaram a minha vida ultimamente

Isto já parece o meu diário, né? É. É bom, porque se tiver uma amnésia galopante, posso vir aqui lembrar-me de quem era.

Sou uma pessoa muito diferente do que era, vá, em 2006. E o que mudou? Bem, a primeira coisa foi ter lido A História de B., seguido dos outros dois livros do mesmo autor sobre o mesmo tema. Foi, como diz a capa, uma aventura da mente e do espírito. Abriu-me os olhos. Vi que havia alternativas, que não tínhamos de viver confinados a um só modelo. Foi maravilhoso, e agradeço profundamente à Sara ter-me apresentado ao livro. Graças a ele, vivo agora, eu e a minha família, de uma maneira muito mais satisfatória - e satisfeita, mesmo. Por causa desses livros resolvi perseguir um sonho, e tive bons resultados - espero que continue a ter, embora esteja a faltar-me a tal ousadia que a sorte gosta.

O segundo facto foi no final de 2007, ainda, quando um grande amigo, daqueles da vida toda, adoeceu. Bateu-me no meio da noite. Acordei o Hugo e disse-lhe algo que mudou tudo para mim: os maus momentos chegam sempre. Sempre. Os bons, temos de os criar. A festa, somos nós a criar.

Vamos ter um filho.

E o Hugo entendeu, porque o Hugo me conhece tão bem. Conversámos durante uns tempos e, quando decidimos de facto, em 15 dias eu tinha o meu positivo. Para mim, é um sinal de que estou no caminho certo. E devo estar, porque arranca-rabos, falta de trabalho e de dinheiro à parte, esta é uma casa que cheira a felicidade em cada cantinho desarrumado. Não foi só o filho que veio: veio também o hábito de fazer a festa a cada hora, seja a fazer uma viagem a Londres ou a olhar um limoeiro, ou a fazer cócegas ao Gabriel, a comer uma coisa que se goste sem culpa, a dançar com a família toda, o diabo a quatro. Tem é de ser uma festa.

Recomendo tudo: os livros e o filho.
E a festa.

6 comentários:

Sofia disse...

Também recomendo os filhos e os livros :)
Bjinhos

LaranjaLimão disse...

Só me apetece dizer asneiras depois de ter lido este post AHAAHAHAHAHAHAHHA depois logo te conto porquê! :D Não vais acreditar! :D

Melissinha disse...

Ai o caneco.

Família Cardoso Antunes disse...

Grande final: livros e filho :) Recomendo igualmente.
Tens toda a razão, Mel, temos de fazer a festa todos os dias (vou tentar não me esquecer disto nos maus momentos)
Bjs

tagskie disse...

Nice blog you got here... Just droppin' by to say hi! http://www.arts-and-entertainment.info

Precis Almana disse...

Festa sempre, concordo totalmente. E diminuir as coisas tristes e chatas, dar-lhes sempre menos valor do que elas têm (não tenho paciência para pessoas que, com amigos e em épocas festivas, só falam de trabalho e da chatice que é e etc. Não era suposto aproveitarem?)