segunda-feira, 5 de abril de 2010

flor de estufa

Quando fantasiava sobre filhos, imaginava-os sempre a correr de pé descalço, à brasileira, todos cagados da cabeça aos pés, a comer areia, a rebolar na relva. Fantasiava levá-los à praia, a fazer piqueniques, uma vida para lá de saudável. Nunca, nas minhas fantasias, pensei que ao tomar um ventinho frio nas trombas o meu filho adoecesse. Nunca pensei que seria uma refém do seu sistema imunitário, ou de alergias, ou de sei lá o quê.
Sempre detestei florzinhas de estufa. Odeio até a palavra, para não dizer o conceito, de "corrente de ar". Sou nordestina, "corrente de ar" para mim é "brisa" e é um presente de Deus. Não gosto de ter a casa toda abafada. Gosto de ar - não necessariamente ar livre, mas gosto de lugares arejados.

Não estou a dizer que o Gabriel é mais frágil que qualquer outra criança, porque não sei se é. Mas não tem a saúde de ferro. E já me apanho, a mim e ao Hugo, vezes a mais a fechar janelas, a preocupar-me com ventinhos, a proteger o menino da próxima bronquiolite.

E, céus, como queria continuar sem qualquer respeito por correntes de ar.
Não quero tornar-me daquelas mães sempre a vestir o casaquinho e a pôr o chapelinho e a mandar sair da água.
(Alguém me diga, por favor, que isto é crise de fim de Inverno.)

13 comentários:

Pekala disse...

é crise,é normal,ele cresce,vai melhorar;)

Melissinha disse...

GOSTO DE TI.

Ginguba disse...

Todos os bebés são florzinhas de estufa. Uns por isto outros por aquilo, são frágeis porque são bebés. Eles crescem e ficam rijos.

Entretanto...fecha a janela, Melissa, olhó casaquinho! :)

Calma , isso passa!

Maria João disse...

Lol. Tb não gosto de florzinhas de estufa, mas essas florzinhas somos nós que as criamos; quer dizer, nós não, as outras mães! E tu não és nenhuma criadora-de-florzinhas-de-estufa de certeza! Resfriados, constipações, correntes de ar são coisas normais para bebes normais, principalmente aí em Portugal!! Sim, porque sempre que aí vou a Mia fica com o pingo no nariz (embora nunca tivesse ficado doente a sério) e aqui isso nunca acontece!!! E vivo na Irlanda!!
Secalhar a solução é mudares de país:))))

Melissinha disse...

Passa-se frio neste país!

Ana C. disse...

Melissa esse quadro idílico só pode passar-se num país de clima tropical, ou então num país que tenha casas e escolas aquecidas sem teres que pedir empréstimos à Cofidis para pagares a conta da luz.
No verão desforras-te e deixas o Gabriel andar livre e solto. Agora enquanto o tempo não aquece tens que mentalizar-te que vives na Sibéria e se o Gabriel é fã de bronquiolites não tens outro remédio senão resguardá-lo mesmo, mas sem exageros.
Esta cena da maternidade está sempre a lixar-nos as expectativas todas, sem dúvida nenhuma.

mm disse...

É a crise de início de Primavera...

Marina disse...

Mesmo que não queiras vais ter que insistir com o casaquinho e com o chapelinho, é que cá não temos propriamente o clima brasileiro! ;) Beijo

Precis Almana disse...

É crise de fim de Inverno :-)
E como estamos com amplitudes térmicas grandes, protege-o. Depois de ele apanhar praia, vais ver que melhora.

gralha disse...

Para o ano já melhora de certeza :)

Sofia disse...

Olá,
Costumo visitar-vos, não sei se já tinha deixado aqui algum comentário ou não...Mas, adiante: passei por aqui para te agradecer o post sobre a sopa do Pingo Doce, acredita que me deste uma graaaande ajuda!
Bjocas
Sofia
http://rotacaoterrestre.blogspot.com/

Sofia disse...

Em relação a este post, bebé é mesmo assim, estão a criar defesas... A partir dos 2 anos melhoram porque o sistema imunitario começa a estar mais desenvolvido, até lá andam sempre doentes com -ites, ainda mais se estiverem em contacto com outras crianças (na ama ou na creche)...
E este ano tem sido friiiiiooo, brrrrr.
Bjinhos

Gaivota disse...

É mesmo assim. Faz parte. Está a construir as defesas dele. Vai passar.