terça-feira, 6 de abril de 2010

Manifesto

Ele comerá tudo triturado até estar pronto.
Ele dirá as primeiras palavras quando estiver pronto.
Ele andará sozinho quando estiver pronto.
Ele dormirá noites completas quando estiver pronto.

Ou seja, in a nutshell,

CAGÁMOS.

(sim, ia escrever um manifesto sobre o ritmo dos bebés, mas cagámos nisso também.)

28 comentários:

Ana C. disse...

E cagaste muito bem.
Eventualmente toda a gente acaba por comer sem ser triturado e por dormir noites seguidas e por andar. É só uma questão de tempo filha.

Miguel disse...

Acabaste de descrever os princípios fundamentais da educação de um filho!!!
SIGA!!

manue disse...

wow mas que Zen!

Melissinha disse...

Estou estoirada com o que é "normal" e o que não é, o que espectável e o que não é. Não, ele não faz nenhuma dessas coisas que eu disse, mas em vez de continuar a puxar os cabelos e a stressá-lo a mim e a ele, vou concentrar-me no facto de ele ser carinhoso, sorridente, bem disposto, simpático, dado, muito seguro de si e espertíssimo, mesmo não sendo by the book.

Odeio cair nessas armadilhas, e volta e meia, PUMBA, caio.

Sofia disse...

L-I-N-D-O.
Adorei.
Não te deixes levar pela "mummy competion", os filhos das outras são sempre uns superdotados. Os nossos são felizes :)
Bjocas

Gaivota disse...

In a nutshell.

gralha disse...

E mainada!

Julia disse...

hahahaha, adorei! Cague mesmo. Fora a parte de comer, que até dá para ajudar, com o resto não há mesmo o que se fazer.

Espere só até chegar a época do desfralde, hahahah! Aqui as mamãs pedem para a creche tirar assim que os meninos começam a andar (hã?!)

Melissinha disse...

Julia, o comer sólidos tornou-se o momento-guerra do dia. Ele claramente não está pronto, tem 13 meses mas é muito bebé ainda.

A partir de hoje, vou pôr coisas à frente dele para ele ir vendo, mas não vou levá-las à boca. Vamos deixá-lo à vontade.

Desfraldar uma criança quando ela começa a andar é inqualificável! Coitadinhos. Cá costuma ser na Primavera dos 2 anos, acredito eu, mas algumas levam um pouco mais - se bem que já ouvi falar em creches a pôr miúdos de sete meses no penico.

Tanta pressa, Jesus. "Tô fora"!

Pekala disse...

tava a ver que não:)

Ana C. disse...

A pressa das creches é mais do que explicável. Quanto mais cedo tiverem que deixar de mudar fraldas, menos trabalho têm. Depois têm discursos pedagógicos sobre a autonomia da criança ahahahah o que eles querem sei eu: MENOS TRABALHO

Melissinha disse...

Nem mais, anacê. Querem despachar as auxiliares o quanto antes.

Claro que não vou querer um matulão a cagar-se nas fraldas, mas caraças, o ritmo dele será respeitado.

Melissinha disse...

Nem mais, anacê. Querem despachar as auxiliares o quanto antes.

Claro que não vou querer um matulão a cagar-se nas fraldas, mas caraças, o ritmo dele será respeitado.

Principe Pipoca disse...

Muito, muito aplaudido!!!
O meu ainda volta na volta manda tu para fora quando lhe dou alguma coisa mais sólida, não dorme de todo as noites todas e de tudo o que enumeraste, por acaso já anda..mas foi tudo ao ritmo dele..foi e será...

Precis Almana disse...

Ana C.
A minha irmã é educadora de infância. Mudar fraldas a uma criança não dá mais trabalho do que ir pôr a criança (ou várias, quando são mais que uma) para ir fazer xixi no penico, ainda para mais na fase da transição. E é, de facto, importante que seja feito ao mesmo tempo em casa e na escola para não haver retrocessos, além de se fazer com todas as crianças ao mesmo tempo - uma questão de organização. Por vezes entram miúdos com três anos ainda com fraldas, no início do ano lectivo, quando estão outros já sem. E, para a dinâmica da sala, torna-se complicado. Ela tem 23 miúdos e tem uma auxiliar. Eu vejo muito o lado das educadoras - a minha irmã adora e é mesmo feita para aquilo - e tenho pena que por vezes as mães sejam um bocadinho injustas. Mas há de tudo, eu sei. E felizmente a minha irmã é uma educadora de quem todas as mães gostam (ou, pelo menos, não tem tido problemas).
Mel
Essa do bebé dos 7 meses há-de ser uma excepção, e de gente louca, sem suporte em livro de infância algum!
Que eu me lembre, os meus sobrinhos fizeram 2 anos em Dezembro e começaram a tirar as fraldas na primavera. Chato é o exemplo que te dei, de crianças que entram para a sala dos 3 em setembro com fraldas, quando a maioria - ou deverá ser - já não as tem.

Ana C. disse...

Precis infelizmente tens razão nem todas as escolas e nem todas as educadoras são iguais... Acredita que sei do que falo. Começaram a pôr a minha sobrinha no belo penico tinha ela 8 meses. Quando eles só têm controlo da bexiga a partir dos 18. Para quê?

Carla Barroso disse...

O Gabriel é lindo e perfeito tal como é :) Sou fã desse pequerrucho e dos pais dele. Este deve ser o baby blog com mais verdades por metro quadrado da blogosfera... Beijocas grandes

Precis Almana disse...

Ana
Isso era caso para queixa ao ministério da educação ou para o instituto de apoio à criança, credo! Como te digo, conheço bem de perto uma escola com creche e primária, onde trabalha a minha irmã e conheço algumas colegas, e só posso dizer - sem suspeita porque eu sou a primeira a criticar a minha irmã em coisas que tenha de criticar - que elas levam muito a sério o que fazem. A minha irmã adora os miúdos dela; e de facto chama a atenção é para o problema da convivência dos dois sistemas na mesma idade, ou para o que os miúdos levam para comer, etc.
E claro que acredito que sei do que falas. Mas nem foste tu, tinha sido a Mel que tinha ouvido falar :-)

Melissinha disse...

eu não ouvi falar, conheço mesmo! A tatas já aparece e confirma.

Melissinha disse...

(A Carlóide mata-me :D
Só tenho amigas lindas, é o que eu digo.)

Precis Almana disse...

Melissinha
Ok, ok, eu acredito, só transcrevi o que tinhas dito no post :-)
Seja como for, hão-de ser excepções (espero eu). Mas que, por muito poucas que sejam, devem ser denunciadas! Há livros de reclamações nas escolas, que vão para o ministério da educação e o inspector depois vai ver e tal. Denunciem porque funciona mesmo!

Precis Almana disse...

o que tinhas dito num dos comentários, desculpa ter escrito post.

Melissinha disse...

Acho que começa a ser usado como método, isso de os colocarem no bacio assim que se sentam. Não consigo mesmo entender.

Enfim, sei que foi só largar aquilo que chamo "maternidade activa" para ele relaxar e dizer olá.

aiá.
aiá.

Precis Almana disse...

Que bom! :-)
Eu comecei a andar com 17 meses, a minha irmã quase não falava até quase aos 2 anos e meio, tenho uma amiga cujo filho só emitia sons até aos 2 anos e meio e num ano aprendeu tudo e sem problemas de dicção...
Cada criança tem o seu ritmo.
E quando te chatearem a cabeça faz como a médica disse à minha mãe para responder quando éramos putos: que estava provado cientificamente que quanto mais tarde andavam, mais inteligentes eram. Ahahahah
Quase que nem o não comer é drama; os médicos dizem - e dizem mesmo - que se as crianças têm fome e perceberem que só têm aquilo para comer, comem mesmo.

Precis Almana disse...

(sem vontade nenhuma de trabalhar, como já se percebeu...)

Ginguba disse...

O Gabi dise olá e não teve direito a post?
Melissa, que injustiça!
Palmas pró Gabi.
:)

Bailarina disse...

o meu coment n ficou? que raiva! é só para dizer que me preocupa o meu ainda n falar inglês...caguemos nessa gente apressada!beijos

Marta disse...

Onde é que eu assino? :)