terça-feira, 19 de julho de 2011

Às vezes

Perco a fé e o medo do futuro petrifica-me.

3 comentários:

Ana C. disse...

Quem disse que a fé era linear?
A fé está sempre a ser posta em causa, sujeita a inúmeras provações e retrocessos. É uma espécie de montanha russa, que varia de pessoa para pessoa.
Desconfio sempre de fés e esperanças inabaláveis.
Amanhã melhora, vais ver.

gralha disse...

Fé boa, acordada para a vida. Leva beliscões, tropeça, descobre novas perspectivas.
(mas eu bem sei o friozinho na barriga quando me falta a minha)

Melissinha disse...

Dói, caramba. E pode doer por dias, porque sabe sempre a puxar a cortina para a realidade.