terça-feira, 29 de maio de 2012

Reality check nas eXpetativas

Queria conseguir:

- Uma hora por dia para o ginásio.
- Uma hora por dia para escrever.
- Seis horas por dia para trabalhar.

Em cima disso, casa, marido e filho, em ordem inversa.
Parece-me tanto, sinto-me tão cheia de coisas que acabo por não fazer nada. Não vou ao ginásio, trabalho quatro horas e escrever... a cada quinze dias dá-me um vaipe furioso e lá vou eu durante horas (comidas ao trabalho).

Talvez a solução passe por ter planos mais realistas - não segundo a realidade das pessoas muito cheias de direção e organizadas, mas uma realidade mais próxima da minha.

Por outras palavras, devia querer conseguir:

- Três horas semanais para o ginásio.
- Três horas semanais para escrever (uma noite sem net, casa, marido ou filho).
- Seis horas por dia para trabalhar (isso tem mesmo de ser).

Isso, eu conseguiria. 
Se parasse para reorganizar o que espero de mim.

Para acabar numa nota minimamente vitoriosa: noutros tempos, este desespero cíclico levava-me a um pacote de Marylands ou à infalível lata de leite condensado. Hoje, faz-me simplesmente escrever um post e olhar para o monitor.


7 comentários:

Ginguba disse...

Melissa, por favor não me escrevas "espetativas" que me dás nos nervos!

GRRRR!!

Melissinha disse...

Também não acho nada por aí além, Ginguba, mas só tenho um cérebro e quem me paga é que manda nele :) Os clientes já adotaram o acordo, por isso...

Ginguba disse...

Percebo. Mais tarde ou mais cedo vou ter que aceitar, mas há coisas que não dá para perceber: Expectativas e espectadores, por exº. Eu pronuncio o ct em ambas. Porquê que cai o c, transformando-as em espetadores e espetativas?

Desculpa lá o ataquinho de mau feitio; Espetou-se-me um cisco no olho que nem li o post :)

Beijo

Carla Barroso disse...

É "expetativa", com x. Acho que é por isso que ainda fez mais confusão...

Melissinha disse...

olha, estava a pensar no aspeto.

gralha disse...

A expetativa é uma petativa que deixou de o ser, visto que o AO também papou os hífenes todos, esse grande glutão.

Melissinha disse...

hahahahaha

No Brasil o acordou levou o trema, e agora há o movimento "adote um trema", em que as pessoas põem os treminhas perdidos sobre as vogais do seu nome, tipo Mëlïssä.