segunda-feira, 7 de maio de 2012

Sim, eu sei, é a vida e não há culpados

Mas odeio tanto esses clichés de 40 anos que não conseguem manter as pilas dentro do próprio casamento e se põem com grandes dramalhões românticos e , num vaipe, vão à vidinha deles, deixando, numa mulher, um mundo inteiro para trás, com sonhos, filhos e outros investimentos variados.

Às mulheres vítimas dessas crises malditas, digo: vocês ainda não sabem, mas ainda não viveram o grande amor das vossas vidas.E ainda vão vivê-lo.

Merda para os homens que não sabem amadurecer com o casamento.

13 comentários:

Naná disse...

O pior é quando quiserem voltar a pôr as pilas dentro do casamento de novo... pode ser que as esposas tenham ido procurar pilas melhores noutro lado...

angela disse...

Muito bem descrito.
Neste momento , conheço um caso que esse "vipe" deu à dignissima esposa.

É exactamente o mesmo cliché da "crise da meia idade", mas na versão feminina.
Ainda não é publico...Não sei se desejo que ela se assuma e clarifique a situação ou se abra os olhos antes de espatifar com aquele mundo.

Melissinha disse...

Pois, Ângela, também acontece, mas a proporção é bem desvantajosa para o nosso lado.

Joanissima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joanissima disse...

Tenho uma amiga a viver isso. O pila-incontinente trocou-a por uma mulher de mamas de plastico, rabo de plasico, e cerebro inexistente. Boa todos os dias. Mas só.
Deixou-a com dois miudos pequenitos. Os filhos dele e da plastificada sao colegas de turma.

Joanissima disse...

Tenho uma amiga a viver isso. O pila-incontinente trocou-a por uma mulher de mamas de plastico, rabo de plasico, e cerebro inexistente. Boa todos os dias. Mas só.
Deixou-a com dois miudos pequenitos. Os filhos dele e da plastificada sao colegas de turma.

Melissinha disse...

Acho que todos nós temos uma amiga a viver isto, com pequeníssimas variações no enredo.

Melissinha disse...

E do fundo do coração - esperando não ser este o meu caso, mas sabemos lá - cada vez mais acho (VEJO, na verdade) que é no segundo casamento que se vivem as grandes paixões.

gralha disse...

No segundo casamento vivem-se os grandes egocentrismos (de ambos). A taxa de divórcio de segundos casamentos é muito superior à dos primeiros, FYI. Mama de plástico aborrece rapidamente.

Melissinha disse...

os que dão certo não se casam...

gralha disse...

Ah, então é esse o truque :D

Ana C. disse...

Patéticos. Odeio quando vejo um gajo com idade para ter juízo e uma vida espectacular, a babar-se e a julgar-se mais jovem, só porque tem uma gaja mais nova a dar-lhe atenção.
Mas não te iludas, cada vez tens mais mulheres a fazerem o mesmo.

Té F. disse...

Há uns tempos li na revista do expresso "Não foi a infidelidade que cresceu com o FB mas a oportunidade".
E concordo! Hoje há muitas solicitações é fácil fazer "amizades"...e quando a cabeça não tem juízo e os pézinhos estão pouco assentes, num estalar de dedos deita-se uma vida às urtigas!