segunda-feira, 18 de junho de 2012

Post contínuo: as minhas cenas de séries preferidas

Hoje comecei a compilá-las no carro. Dei-me conta de que só encontrei momentos sublimes na tragédia. Vou começar por três, em ordem decrescente de popularidade: da que toda a gente viu para a que só eu e o Hugo vimos :)

 - Sexo e a Cidade, 5a temporada, quando a Samantha conta às amigas que tem cancro da mama no casamento da Miranda. A câmara sai do restaurante deixando as amigas entregues à sua privacidade e vemos, de fora, o amor de irmãs ali presente. Acho sublime e inesquecível.

- Nip/Tuck, 2a temporada - quando o Christian ajuda a namorada a suicidar-se ao som de Rocket Man- em termos de pudor, é justamente o contrário da cena anterior, como, aliás, é toda a série (caneco, que série). Tinha perdido a mãe há relativamente pouco tempo e aquela coisa  real (e honesta) fez-me pedir ao Hugo que parasse o DVD. Chorei durante uma boa hora, alto e em bom som, e tive uma enxaqueca brutal. Não é uma cena pornográfica, é muito linda e bruta e inesquecível também.

- Skins, 2a temporada - Quando Sid conta a Tony da morte do pai. Sabemos que Sid precisa de ajuda, não disse nada o dia todo e, por fim, durante o concerto, é no melhor amigo que se reconcilia, que se entrega e desaba. Também chorei baba e ranho, mas desta vez de puro alívio. Skins é a série que quero escrever um dia. A doçura e a dor absolutamente equilibradas num texto de luxo, com um elenco jovem de luxo. Eis a cena.

Vou pensar em cenas felizes inesquecíveis.

3 comentários:

Ana C. disse...

As cenas mais inesquecíveis serão sempre as que acabam "mal". Os finais felizes são para os contos de fadas :)
Hei-de fazer isto para os filmes, já que de séries tenho muito pouca memória.

Melissinha disse...

é quando se exige mais da criatividade, para que fique elegante e original. A felicidade é sempre cliché :D

Naná disse...

há cenas bem boas de felicidade!
além da lista que fiz de cenas que me marcaram por momentos dramáticos, também há cenas absolutamente hilariantes no cinema de momentos felizes!
é certo que são cenas felizes, mas totalmente patetas!