sexta-feira, 1 de junho de 2012

True Story

A subir a Av. X em direção ao Saldanha, 35 graus mais coisa menos coisa, e sinto um delicioso ventinho gelado nas costas. Ahh, tão bom passar em frente a lugares com AC, pensei eu. E pouco depois outra vez. E outra. E outra.

Foi quando me dei conta de onde estava: não era em frente a um centro comercial ou a um banco, mas sim, em frente ao prédio em ruínas onde os Gémeos fizeram um dos melhores trabalhos de grafiti do mundo.

O ar gelado vinha das janelas partidas da cave. Um sopro por cada uma das janelas.

E não me venham cortar o barato com explicações científicas, porque tenho a CERTEZA que é o Outro Mundo a entrar em contato com a futura Mestra do Horror Nacional - eu.

3 comentários:

Ginguba disse...

Desculpa mas não percebi. A foto é da dita cave e mora alguém lá? Se é isso é filme de terror mesmo! Tu vais fazer o filme da alma que vai ficar enterrada nos escombros!

Ana C. disse...

Há quem faça uma tempestade de um copo de água, tu fazes uma assombração de uma corrente de ar :)

Melissinha disse...

Xiu, sua herege, ainda te levo lá para sentires o bafo gélido da outra dimensão.