terça-feira, 7 de agosto de 2012

Mal de fígados parte III- aprendendo que por trás de cada coisa há outra coisa

Conversando com a Mafalda pelo chat sobre os BVP (blogs da vida perfeita), ela mostrou-me um cheio das tais fotos que acho detestáveis. Falando mais um pouco, a Mafalda disse-me porque gostava tanto do blog, e mostrou-me o post que explicava tudo.

E eu li.

E fiquei presa à história e às fotos e à franqueza.

E arrepiei-me.

E chorei baba e ranho ali a 2/3 do fim.

Pronto, agora já vejo este - só este! - blog de outra forma (mas continuo a achar as fotos enjoadinhas e perfeitinhas na mesma).

(Editando: pus "ontem" porque ia agendar o post, porque três posts num dia só dá-me um certo ar de desocupada. Mas como é o assunto de hoje, olha, fica).

11 comentários:

ouvirdizer disse...

Desculpa lá mas agora fiquei a achar mesmo que és uma desocupada, ahahahahah
Pena não poder agendar comentários, assim percebem que sou mesmo desocupada e comento que me desunho. É simples, tive férias em junho, tenho os filhos nas avós e não se faz praticamente nada na entidade patronal. A-do-ro não ter férias em Agosto!
Por mim, posta à vontade!

Melissinha disse...

hahahahahhaah oh pá, eu não estou de férias, só tirei o dia e mesmo assim houve granel! :D

Ana. disse...

Ora bem, colocaste isto por volta das seis da tarde, não foi? Estava por aqui e segui o link... acabei agora porque estou com fome e tenho de jantar. Fiquei fã deste blogue, que só confirma o que defendo: a perfeição não existe - pelo menos não segundo os padrões normais, porque não me venham cá tentar convencer que aquela menina, lá porque é diferente, não é uma criança tão perfeita como as outras!

(E o facto de ter passado 3 horas num blogue quer dizer tudo menos que sou desocupada!!!! - procrastinadora sim, desocupada, nunca!!)

Naná disse...

O blog da Kelle Hampton não tem nada de bvp!

Melissinha disse...

O post do nascimento da filha é arrepiante e ensinou-me muitas coisas, adorei. Mas não vi o resto, só as fotos - vou vendo com tempo!

Melissinha disse...

Paaa, tive crises de choro de frases em frases. Quando a médica disse que a filha era perfeita e linda. aai. E quando ela imagina a filha a dizer: "love me, oh, love me". E as fotos de todo o momento são um luxo. Eu acho bonita essa maneira de viver o parto em festa. Não sou eu, que sou muito drama e muito ciosa do meu espaço, mas acho lindíssimo todo mundo ali a dar força. E as fotos estão geniais, cheias de franqueza - o olhar dela no vazio, em choque, longe.

Acho que foi o melhor post que eu alguma vez li.

Naná disse...

E as fotos deles todos em família, podem até parecer ídilicos à primeira vista, mas eu acho que transpiram sentimentos genuínos!

A Nelia Cordelia é tão fofa. A sério, a menina é linda e a cumplicidade entre ela e a irmã são fantásticas!

gralha disse...

Li aquilo tudo e continuo a não ter paciência para descrições e fotos de vidas perfeitas - sobretudo quando encontram a perfeição no meio da dificuldade. Mas eu sou um calhau.

(não significa que não admire e tenha estima por essas pessoas, não lhes dou é tempo de antena)

Melissinha disse...

Entendo perfeitamente, Gralha! Eu também não tenho paciência, mas o post tocou-me muito. Sou um calhau com buracos.

ouvirdizer disse...

Em cada uma das gravidezes, o exame daquele problema em particular deixava-me num sufoco indescritível... Tinhamos posições diferentes se acontecesse. Ambos temos primos com deficiência, mas as nossas opiniões baseiam-se nas experiências de cada um. A dele muito mais traumática do que a minha. Daí as nossas posições. Eu acredito, sinceramente, que conseguimos encontrar perfeição na diferença ou na dificuldade.
Talvez o problema maior resida em mim, que por pensar assim, ainda me sinto muito com os choques entre o que imagino e a realidade, em tudo na minha vida. Se calhar um dia amadureço, ou não.

Rainha disse...

O que eu chorei com aquele post. É uma forma de vivenciar o parto muito diferente daqueles que conheço. Mas muito linda! Obrigada pela partilha.