quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Serviço ao próximo - modo de emprego

Em tempos de fragilidade - dar o peixe.
Em tempos de força - ensinar a pescar.

A inversão é pura crueldade moralista travestida de sentido de dever.

9 comentários:

Ana C. disse...

Como é que nunca tinha ouvido isto?
Maravilhoso e verdadeiro.

Melissinha disse...

Porque eu disse agora, ora bolas :P

Ana C. disse...

Esta merda é da tua autoria???? Poderei passar a citar-te?

Naná disse...

Já tinha ouvido algo próximo desta máxima nas minhas aulas de cooperação internacional.

Mas a tirada final é mesmo original!

Melissinha disse...

Pá, não sei se é da minha autoria (cof cof), mas nunca ouvi nem li em lado nenhum, portanto, até onde sei, é uma pérola aqui da yours truly. Portanto, sim, filha, cita-me, cita-me por aqui a ver se pinga algum :D

Temos de ter humildade para saber que a mó de cima é tão temporária quanto a de baixo. E agir de acordo.
Temos de ter humildade, ponto. final.

Naná disse...

Melissinha, muitas das ONG's e OIT's a trabalhar em programas de cooperação internacional nos países africanos assumiram como princípio orientador para os programas de ajuda ao desenvolvimento que a melhor forma de conseguir ter êxito nisso mesmo baseia-se no pressuposto que a melhor forma de ajudares alguém a lutar contra a fome é: "não lhe dês o peixe, ensina-lhes a pescar". Porque enquanto lhes deres o peixe, eles vão continuar dependentes de ajuda externa e nunca se vão conseguir desenvolver por si mesmos...

gralha disse...

Qualquer dia convido-te para pregar lá mna minha Paróquia :)

Grande Mel!

Melissinha disse...

Com certeza,mas ninguém aprende nadacom fome... e substituo fome por qualquer outra urgência,até de amor. A pior coisa que o pm (acho eu que foi) podia ter feito era chamar um povo sofrido de medricas.a pior coisa que me podem fazer quando estou em baixo é darem-me lições de vida.tudo tem o seu tempo e lugar. .. e merda para o esperto.

Naná disse...

Melissinha, isso do pm e do esperto agora daria pano para mangas...

em relação ao que ele disse ao povo sofrido, creio que pior ainda que isso é este comentário vir de alguém que nunca soube o que era dificuldade na vida...