sábado, 27 de outubro de 2012

Slow tudo

Não vou escrever sobre os meus motivos, não agora - porque depois nunca mais acabava e hoje é sexta feira, mas tenho uma necessidade urgentíssima em abrandar tudo, fazer tudo com mais calma e aproveitar cada passo das coisas, dar-me o direito de desfrutar os instantes sem distração, sem ansiedade pelo momento seguinte. 
Habitar o presente, lá está. 
(Ainda muito o nome deste blog).

Não vou fazê-lo através do yoga nem da meditação nem nada disso: resolvi começar por algo mais terra-a-terra, mais perto de mim, menos transcendente. 
No domingo, vou fazer uma receita lentíssima, a receita mais lenta e mais cheia de passos que já vi na vida. Um Julie & Julia assim mais pé-de-chinelo e com menos lagosta. 

Desejem-me sorte. Nunca fiz nada que demorasse mais de 15 minutos.

5 comentários:

Ginguba disse...

Gosto de receitas cheias de passos. A cozinha rápida do dia-a-dia-todos-os-santos-dias é que me provoca stress.
Boa sorte :)

Bom fim de semana, Melissinha.

Melissinha disse...

Gingubinha, voltaste!

Ginguba disse...

Melissinha, nunca fui a lado nenhum...ando só caladita!
Continuo a vir aqui todos os dias!
Beijinhos

Naná disse...

Também não gosto de cozinha com muitos passos, mas por uma questão diferente... gosto de memorizar as receitas facilmente, porque gosto de cozinhar de cor e salteado, não de livro de receitas em punho!

Melissinha disse...

Na verdade o que quero é quase um exercício de concentração, de lentidão, de coiso-pronto :) Mas não fiz, tive preguiça. Vou deixar para um dia de chuva.