segunda-feira, 19 de março de 2012

Curtíssima sobre novas formas de se conhecer que já ficaram velhas

  • Tá bem, beber cafés e passar horas ao telefone é uma cena fixe, mas há cada vez mais formas de conhecer gente parecida conosco, semear uma amizade, criar confiança, encontrar afinidades, ajudar-nos em horas lixadas, comemorar vitórias várias.

Hoje descobri que, em quatro anos, troquei quase 2000 emails com a Ana C.
Acho que falámos de todos os assuntos que existem.
E se bebemos 20 cafés nestes quatro anos, foram muitos.
E não somos menos amigas por causa disso.
(Aliás, até tem o seu lado fixe, a Cê nota sempre que tou mais magra).

Como o meu marido, não foi a net que nos apresentou, mas foi a net que sedimentou a nossa relação. Foi a escrever que eu e a Ana C. nos tornámos amigas, como foi a escrever (e a ler) que me apaixonei pelo Hugo. E isso é muito fixe, já que é a nossa forma de expressão preferida, é como a gente "fala" melhor.

É pena que, hoje em dia, estejamos todos em Facebooks e MSNs que restringem o nosso contato com gente desconhecida, porque acho a net um sítio muito bom de se fazer amigos e não só. Mas isto se calhar sou eu, que já estou aqui acomodadinha no meu canto. Se calhar fervilham por estas redes sociais afora grupos vibrantes cheios de gente gira a fazer amizades e a apaixonar-se. Quero acreditar que sim.

Não sei como fiz aquela bolinha lá em cima, mas não consigo desfazer.

9 comentários:

gralha disse...

E a mim nunca me puseste a vista em cima (e não sabes, portanto, que na realidade me chamo Orlando e sou canalisador na Baixa da Banheira)

Melissinha disse...

Tudo bem, Orlando, pela net cheguei à tua verdadeira essência, sem passar por pormenores físicos! E gostei.

Ana C. disse...

Mas Melissa, nós conhecemo-nos a trabalhar juntas, ao vivo e a cores, muitas vezes por semana. Depois solidificou-se, tipo argamassa, através dos mails, sim. Foda-se, mais de 2000 mails? Estou em choque, em choque. Pensei que eram mtos mais :)

Ana C. disse...

gralha, tu nunca me enganaste. Ou deverei chamar-te gavião?

Naná disse...

Comigo aconteceu o mesmo!
Desenvolvi uma amizade muito sólida, todos os dias falamos pelo chat e nunca nos vimos pessoalmente.
E pelo FB recuperei um contacto mais ou menos diário com amigas de longa data que estão geograficamente distantes e sim, a escrita sedimentou muito mais a amizade!

Gralha, Orlando??? Ahahahahahahah

Melissinha disse...

O nosso amor, Casacón, é como o meu e do Hugo: conhecemo-nos no trabalho mas foi na troca de emails que chegámos um ao outro.

Ou seja, se um dia largarmos os gajos, peço que me consideres.

Melissinha disse...

Às vezes acho que ando meio gagá, penso coisas e escrevo outras. Porque jurava que tinha escrito no post que nos tínhamos conhecido pessoalmente.

Melissinha disse...

ahhhh e disse sim, Ana Casaca. Olha só: "Como o meu marido, não foi a net que nos apresentou, mas foi a net que sedimentou a nossa relação".

Ana C. disse...

Como é óbvio, eu é que ando gagá.