sábado, 10 de março de 2012

Enfeitiçada

Nas suas escolhas de livro e filme do ano, a manchete do Y era "o ano em que Portugal olhou para dentro". Nós, clã Lyra de Carvalho, tínhamos concordado plenamente com a escolha do filme, e faltava eu concordar com o livro.
Ainda não terminei, mas já concordo.

7 comentários:

Ginguba disse...

Estive para comprar. Faltou-me a coragem. Não sei se quero ler a história da minha vida...

Melissinha disse...

Ginguba, o que posso dizer é que está a doer em mim. Se é a história da tua vida, prepara-te para fazer uma viagem bem funda - mas olha, pode servir para expurgar algum demónio, porque não?

Estou a habitar o livro. E o raio do livro é fino.

Melissinha disse...

Por favor, não deixes de o ler. E depois diz-me o que achaste.

Ginguba disse...

O que sei desse livro é praticamente a minha história. O Rui não podia ser eu, que era muito mais nova, mas podia ser a minha irmã. A chegada ao aeroporto de Lisboa, sem dinheiro, sem ter para onde ir, o IARN, a colocação no hotel...o meu não era de 5 estrelas era de 4. Nós no Porto, os meus avós ficaram em Lisboa, numa pensão manhosa, sobrelotada, o medo, a sensação de injustiça, o frio...é a minha história. Não sei mais sobre esse livro. Não sei como se desenrolou a vida do Rui a seguir. A nossa continuou...a vida continua. Tudo se compôs, melhor ou pior. Mas, quase 40 anos depois, não tenho coragem de ler esse livro.

Bom Domingo!

Melissinha disse...

Entendo, Ginguba. Ele vai ficar à tua espera :)

Melissinha disse...

(Eu ia pôr cá uns trechos, mas não. Se um dia leres o livro, avisa-me. Se ainda fizer sentido, ponho).

Ginguba disse...

Melissa, põe os trechos que quiseres. Se estás a gostar tanto do livro, só pode ser bom!
Não deixes de fazer nada no teu blog por minha causa, por favor!

Beijo