quinta-feira, 15 de março de 2012

Ilhados

Outro dia ia eu no comboio quando vi um anúncio de um festival de banda desenhada em Vila Franca de Xira, o tipo de coisa que gosto de fazer com os gajos da casa, e já ia sacar do telemóvel para mandar um sms ao Hugo, quando, de repente, lembrei-me do fator G.

A gasolina está a 1,70 e a vida já não é a mesma.
Não temos falado sobre isto, mas a verdade é que nós, que dantes dávamos enormes voltas nos fins-de-semana, íamos a todo o lado desde que fosse de graça, agora praticamente não saímos do concelho de carro. Do concelho? Praticamente não saímos aqui da zona que engloba a nossa casa, a estação dos comboios, infantário e ginásio. Estou a falar de cinco quilómetros, no máximo - felizmente com parqueshttp://www.blogger.com/img/blank.gif, supermercados, casas de amigos e centros comerciais pelo caminho.

Hoje ia eu muito feliz mandar uma mensagem a combinar um café com a Ana C., que até mora perto, mas fui obrigada mais uma vez a fazer contas às saídas.

E sim, também ando de transportes (tenho uma ida obrigatória a Lisboa por semana) e sim, estão pela hora da morte. Uma ida a Lisboa com dois metros (e eu aproveito sempre para fazer mais qualquer coisa, já que lá estou) sai por quase sete euros. Não sei quanto custará o bóio para Vila Franca de Xira, mas imagino que saia uma coisa considerável, se multiplicarmos por dois.

Pois é. Há uns tempos o problema era o comer fora, passámos a levar mais lanches, mas agora o problema já é só o "fora", mesmo. E é triste, para gente que gosta do laureanço da pevide como este clã.

6 comentários:

sofia disse...

é mesmo...
E olha, pelo menos conseguem fazer as vossas saídas com amigos e família por 5km
Nós, para irmos ver a minha família temos de nos deslocar 270km...

Ana C. disse...

Inventam tanta coisa, mas tanta coisa e só não se lembram de inventar carros movidos a cocó, ou a xixi.
Não se aguenta o preço dos combustíveis.

Irina A. disse...

Completamente verdade, Melissão. Imagina a gasolina que eu gasto em ir a Lisboa... tenho a casa à venda mas tenho plena noção que vou ficar a viver aqui até que Deus queira pq n vou vender esta porra tão depressa. Evito ao máximo ir a Lisboa, imagina a volta que tenho de dar para apanhar uma ponte que me tire daqui, isto é muito estúpido mas eu, do sítio onde vivo até à 25 de Abril ou à V. Gama tenho de fazer o caminho a andar para trás para depois apanhar a A2 ou a porra da IC-n-sei-quê. Não há uma ponte nesta terra que me meta em Lisboa em 10 ou 15 minutos. Gasto um camião de dinheiro em gasolina. Odeio isto! Odeio esta terra! (pronto desabafei)

Melissinha disse...

Não dá, pá. Daqui a bocado estaremos todos a morar na Internet por falta de opção.

Ana C. disse...

Não se esqueçam das portagens...

gralha disse...

Nunca como hoje amei viver no centro de Lisboa. É claro que quando quiser ir à praia, daqui a uns tempos, iremos banhar-nos apenas nos lagos da Gulbenkian...